poesia

Por Marcos Serpa

O meu mundo é pequeno, não vai muito além,
Mas tem a grandeza, do que mais preciso,
É aonde planto e colho o que faz bem,
Pois cultivo a terra, com fé e sorrisos…

E nessa tropilha dos tempos, num mesmo trancaço

Não julgo minhas colheitas, mas o que planto,

Minhas escolhas, eu procuro, valores eu abraço,

Amigos, uns mais outros menos, depende do encanto…

Para ter fortunas, não preciso tanto,
Se os meus valores, forem preservados,
Ninguém bota preço, no maior encanto,
Que é ter motivos, pra ser respeitado…

LUA CRESCENTE – MAIO/2019


Compartilhe

Veja mais