Descontaminando a consciência

Já perceberam que o estado emocional pode levar alguém a cometer as maiores burradas, ou, as melhores decisões e acertos. O problema é quando procuramos resolver um problema, ou um conflito, ou uma discussão, com a consciência cheia de raiva, ira, desânimo, soberba e outros mais. Devemos tomar muito cuidado com as nossas motivações, é bem melhor esperar, do que tentar ganhar uma discussão com a consciência cheia de raiva e ira, pois munidos destes sentimentos é como tentar apagar um incêndio com gasolina. O que leva uma pessoa que tem uma excelente família se deixar levar por sentimentos e desejos chegando a traição e destruição de seu lar? Consciência contaminada. O que ela uma pessoa a ser desonesto, corrupto, levando vantagem em tudo, achando isso normal? Consciência contaminada. Poderia enumerar vários exemplos, mas cabe a cada um examinar a sua consciência e assim, com muita sinceridade e clareza reconhecer suas próprias falhas. O problema é que temos muita dificuldade de fazer um diagnóstico correto de nossa consciência, pois corremos o risco de achar que está tudo bem, sendo que na verdade não está. Quando estamos com a nossa consciência contaminada, a verdade pode estar a nossa frente, mas não conseguimos enxergar. Todos, inclusive eu, temos falhas, erramos, o problema é quando não reconhecemos esses erros e falhas e permanecemos fazendo o que é errado achando que está certo. Tudo isso é uma questão de consciência. A Bíblia fala que precisamos manter a boa consciência para não naufragar (1 Timóteo 1.19). No Antigo Testamento a consciência é chamada de coração, e o texto bíblico diz “sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração porque Dele procedem as fontes da vida” (Provérbios 4.23). Isso não é uma questão de religião e sim de que os acertos e escolhas corretas de nossa vida dependem de uma boa consciência. É claro que para descontaminarmos a nossa consciência precisamos reconhecer nossos fracassos, precisamos passar por cima de nosso orgulho a assim não ter medo de pedir ao Senhor Deus como o salmista: “vê se há em mim algum caminho mal e guia-me pelo caminho eterno” (Salmo 139.24). para vivermos uma vida proveitosa, gostosa de se viver é preciso cuidarmos da nossa consciência. Vamos lá gente, boa consciência para uma boa vida.

Rev Sandro Carvalho Rodrigues Igreja Presbiteriana do Pinhão

Fone: (42)  3677-1103

 

Deixe uma resposta

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: