Cristina Silvestri articula eventos simultâneos para Dia de Combate ao Feminicídio

Foto: Ascom/Cristina Silvestri

Organizadas pela Procuradoria da Mulher, ações trabalharão a conscientização sobre a violência de gênero

Redação Fatos do Iguaçu com Assessoria

A deputada estadual e procuradora da mulher Cristina Silvestri está articulando uma série de eventos que serão realizados simultaneamente em diversos municípios do Paraná no próximo dia 22 de julho, data em que será realizado pela primeira vez o Dia Estadual de Combate ao Feminicídio (Lei 19.873/2019). A lei que regulamentou a data, de autoria de Cristina, incluiu o dia no calendário oficial do Paraná em lembrança a data de morte da advogada guarapuavana Tatiane Spitzner.

“Esta é a primeira vez que iremos realizar uma programação específica para essa data após a sanção da lei pelo governador Ratinho Júnior. Por isso, está havendo uma mobilização estadual muito grande para que este momento não passe em branco e, também, para que a data passe a integrar o calendário oficial dos municípios”.

Até o momento, 12 municípios do Paraná já estão com programação fechada para a data, que será lembrada anualmente como um ‘Dia D’. Entre as atividades previstas estão exposições, apresentações culturais, passeatas, palestras e distribuição de materiais impressos de conscientização. O objetivo é combater o ciclo da violência contra mulheres.

“Todos os dias mais municípios surgem querendo integrar a programação, realmente vestindo a camisa por esta importante causa. As atividades variam em cada cidade, mas o que importa para nós é que, de alguma forma, as lideranças municipais demonstrem uma preocupação real frente a este tema. E mais que isso, que encontrem formas de conscientizar mulheres e homens”, frisa Cristina.

PROGRAMAÇÃO

Guarapuava é o município que terá a maior programação, distribuída durante quase todo o dia 22. No município, as ações são encabeçadas pela Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) com o apoio da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres, OAB Guarapuava, OAB Paraná, sociedade civil organizada, além de contar com o apoio da família Spitzner.

“As ações deste dia 22 de julho são, efetivamente, as primeiras atividades da Procuradoria da Mulher da Alep, recém-instalada. Além de estarmos fazendo este trabalho de articulação com os municípios, iremos distribuir em todo o Estado também um material impresso de conscientização voltado para as mulheres. A ideia é que, com uma leitura rápida, elas consigam identificar se estão ou não em um relacionamento de risco. E que assim se motivem a pedir ajuda”.

Confira, abaixo, a programação do Dia de Combate ao Feminicídio em Guarapuava:

Das 9h às 12h – XV de Novembro

Panfletagem e divulgação dos serviços de atendimento às mulheres em situação de violência.

Das 18h30 às 22h – Teatro Municipal de Guarapuava

18h30 – Abertura da exposição “Nem tão doce lar – uma vida sem violência: direito de mulheres e homens”

19h – Cerimonial de abertura

19h30 – Apresentação cultural

19h40 – Lançamento do projeto Tatiane Spitzner, da OAB Guarapuava

20h – Palestra da jornalista Giulianne Kuiava: “O ciclo da violência doméstica e a importância da denúncia”

20h30 – Mesa Redonda: “Feminicídio: A Ponta do Iceberg” com:

– Camila Grande Silva, coordenadora e psicóloga do CRAM
– Sandra Lia Bazzo Barwinski, do CEVIGE/OAB Paraná
– Ana Carolina Hass de Miranda, delegada da mulher
– Eduardo Bischof, especialista em fenômenos culturais

 

Deixe uma resposta

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: