Crédito: montagem

CONHEÇA OUTROS APPS DE MENSAGEM QUE PODEM SUBSTITUIR O WHATSAPP

Depois da polêmica sobre as mudanças na política de privacidade do WhatsApp, usuários buscam alternativas

2021 começou com algumas mudanças e novos termos nas políticas de privacidade do WhatsApp que não foram muito bem aceitas pelos milhões de usuários ao redor do mundo.

O maior motivo dessa desaprovação é o termo que diz que o WhatsApp passará a compartilhar informações com o Facebook e que o aceite é obrigatório para aqueles que querem continuar usando o aplicativo. A data limite para esse “aceite” seria 8 de fevereiro, mas a empresa adiou para maio de 2021. Após essa data, o usuário terá sua conta suspensa até que aceite os termos de compartilhamento.

Apesar de a empresa destacar que as informações que serão compartilhadas são apenas aquelas utilizadas em funções bem específicas como em carrinhos de compras em bate-papos com lojas, a idéia desse compartilhamento assusta muitos usuários, uma vez que o Facebook já teve vários “vazamentos de informações” desde sua criação há 17 anos.

Se você é uma dessas pessoas “assustadas e receosas”, preparamos uma lista com alguns aplicativos similares ao WhatsApp e que se preocupam com a privacidade e proteção dos dados de seus usuários.

tELEGRAM
Crédito: reprodução

O Telegram é um dos maiores rivais do WhatsApp e é baseado na nuvem, ou seja, todo o conteúdo das conversas fica armazenado nos servidores da empresa.

O app está disponível para smartphones, tablets e computadores. Os usuários podem fazer chamadas de vídeo, enviar mensagens de texto e áudio, fotos, vídeos, figurinhas e arquivos de qualquer tipo sem limitação de tamanho.

Além disso, o acesso do Telegram via browser é independente do celular, basta fazer o login apenas uma vez com a ajuda do celular para continuar conectado, dispensando a necessidade de ter uma conexão ativa com o dispositivo móvel, como é exigido pelo WhatsApp.

Crédito: Telegram/Divulgação

A segurança é o destaque do serviço, que promete conversas com criptografia de ponta a ponta, além de funções capazes de criar chats secretos – em que é possível enviar mensagens autodestrutivas.

Mas, fique atento, se você usa vários dispositivos, lembre-se nem todos os chats do aplicativo são protegidos com criptografia de ponta a ponta, apenas os chats secretos.

sIGNAL
Crédito: reprodução

Depois que o homem mais rico do mundo, Elon Musk, publicou em seu perfil do Twitter “Use Signal”, os downloads do app dispararam!

O Signal possui o mesmo protocolo de criptografia das mensagens que o WhatsApp, o que garante a segurança de ponta a ponta mas não permite usar uma conta do app em múltiplos dispositivos e um backup em nuvem.

O Signal é gratuito e está disponível para Android e iOS (iPhone e iPad) e também tem versões para Windows, Mac e Linux, que podem ser baixadas por meio do site oficial (https://signal.org/pt_BR/download/).

O aplicativo possui as mesmas funções básicas do WhatsApp, além de chamadas de voz/vídeo em HD, opções avançadas para a edição de imagens (ajudando a proteger mais ainda a privacidade de quem aparece nas fotos) e personalização dos alertas para cada um dos contatos.

Crédito: Signal/divulgação

Quanto à segurança, além da criptografia de ponta-a-ponta, o Signal possibilita criptografar todos os dados armazenados no celular e também criptografa todos os metadados do usuário, incluindo a foto de perfil, grupos nos quais participa e outras informações pessoais, impossibilitando o acesso de curiosos e até mesmo dos pelo app.

Crédito: reprodução

Disponível em português e para Android, iOS (iPhone), Windows Phone, Blackberry e Amazon Fire OS, o diferencial do Threema, segundo a própria empresa, é a privacidade e que o app não exige números de telefone para que uma conta seja verificada.

Os usuários podem criar um nome de usuário só seu, com oito dígitos, e que pode ser compartilhado por QR Code.

APPs de mensagem
Crédito: Threema/divulgação

Um grande detalhe, o Threema é pago (no app store do meu celular Android, o custo é de R$15,99), o que permite que a empresa possa focar no usuário sem buscar outras formas de “rendimento” envolvendo dados pessoais.

Crédito: reprodução

Assim como o Threema, o grande destaque do Kik é a possibilidade de criar uma conta sem informar um número de telefone, para que os usuários possam conversar sem precisar compartilhar um dado pessoal. Além disso, é possível criar grupos com até 50 pessoas usando apenas hashtags.

O Kik é gratuito e está disponível para iOS e Android.

Crédito: divulgação

Fonte: TechTudo, Olhar Digital, InMetrics, CanalTech, Tecnoblog

Faça seu comentário