22 de novembro de 2019

EDITORIAL 

                                                 Por quê? Para que?

Numa esquina qualquer da cidade, próximo ao poste de luz que estava sendo colocado um enfeite de natal, ouviu-se duas pessoas conversando, “Por que colocar isso, pra que serve, qual utilidade isso, é pura bobagem”. A conversa alheia levou à reflexão, qual a utilidade do Natal?

E ai a memória traz à mente padre Fábio de Melo, que fala da utilidade das pessoas, que hoje, quando as pessoas deixam de ser úteis, elas são descartáveis, por exemplo, quando os pais não podem mais ajudar, auxiliar os filhos, são colocados nos asilos.

Se as luzes dos enfeites de natal conseguirem fazer com que as pessoas reflitam e entrem no clima de natal, que é de fraternidade, solidariedade, aconchego, já seria um bom motivo para as administrações públicas investirem na decoração de natal. Porque motivo para depressão, suicídio, amargura, tristeza e violência, as pessoas têm de sobra.

É preciso dar a elas motivo para sorrir, se encantar com o belo, com imaginário e redescobrir a fé, pois isso inclusive diminuiu a busca de atendimento na saúde pública.  Mas vamos ser práticos e dar número aos desacreditados do clima de natal, aos que pensam só em números, acreditam que tudo tem que ter utilidade.

Curitiba já investe mais de um milhão na decoração e atrações de natal, por que? Porque todo esse investimento leva a uma movimentação de mais de sessenta milhões na economia local, ou seja, gera renda, movimenta a economia. Bem, mas Curitiba é capital, é outro mundo.

Então vamos ver o que os municípios mais próximos estão fazendo, Pato Branco e Guarapuava a cada ano tem investido mais nas decorações de natal, por que? Os prefeitos respondem em várias reportagens, é só entrar no Google, porque elas levam as pessoas a saírem de casa, a se movimentar e esse movimento dos munícipes leva ao aumento da economia local, e vão mais longe, quando se investe no natal se atrai turistas que vem e gastam na cidade, isso leva a geração de renda e emprego.

Assim, ver rostos de crianças felizes e seus olhos brilhando diante da decoração de natal não é suficiente para os de mente fechada, pode acreditar que é muito bom que a administração pública e empresários invistam no natal, temos a economia mostrando, escancarando que ela amplia empregos, gera renda.

Mas ter pessoas que perguntem por que do investimento público é normal e até louvável, é preciso questionar para compreender. Agora tocar fogo na casinha do Papai Noel que vai compor a decoração do Natal é desrespeitar todo um município, é tirar a magia e alegria das crianças, essas pessoas só merecem a indiferença e o desprezo.

Como a magia do Natal é maior que a pequenez das pessoas, temos certeza que o Natal em Reserva do Iguaçu vai brilhar e encantar.


Compartilhe

Veja mais