CÂMARA MIRIM: Vereadora pede mais segurança em seu bairro

Gisele de Pádua – repórter do Fatos do Iguaçu

Segurança e solidariedade foram temas dos vereadores mirins na tribuna.

A última sessão mensal da Câmara Mirim de Pinhão  contou com a participação dos alunos do 8º ano D do Colégio Santo Antônio e como palestrante o advogado e assessor jurídico da Câmara Municipal de Vereadores, Francisco Carlos Caldas.

O vereador Luciano Padilha, (PSC), abriu os trabalhos explicando ao público como funciona a Câmara Mirim, eleição dos atuais vereadores e seu papel na sociedade. “É muito importante na faixa etária em que vocês se encontram já começarem a refletir sobre os assuntos da sociedade, pois, dentro de mais alguns anos poderão ser vereador, prefeito ou vice-prefeito. È importante saber que a sociedade em que vivemos depende de uma organização com regras, limites e direitos para todos”.

Em seguida, o advogado Francisco Carlos explanou sobre o Estado e Impostos explicou sobre a importância do Estado, sua função para a população e as consequências de um pais caso não haja uma organização. “De maneira simples poderíamos dizer que o Estado deveria cuidar bem da educação, saúde e segurança. O resto, deixar para a iniciativa privada. Há países como a Dinamarca que a carga tributária é pesada, mas as coisas funcionam”, destacou.

Lembrou que o Brasil tem um carga tributária muito alta e perguntando se os alunos conheciam os impostos em vigor. IR, IPI, IOF, IPTU foram alguns apontados pelos alunos. “Temos uma das maiores cargas tributárias, pouco podemos fazer sobre isto, mas se cada um fizer a sua parte, pedindo notas fiscais e exercer a cidadania, poderemos caminhar para um pais cada vez melhor”.

Poucos vereadores ocuparam a tribuna, o vereador Gion Marcos Alves, aluno do Colégio Expressão, deu entrada à indicação 001/2017 para que seja criada uma lei municipal onde os alunos possam realizar um trabalho sócio educacional junto com as entidades sociais no sistema aulas extraclasse ou no contra turno escolar. “Propomos que os ensinamentos  das aulas de Ciências, Biologia, Matemática e Ecologia possa se transformar em aulas práticas com a confecção de canteiros de hortaliças. Desta forma poderemos compreender melhor as informações recebidas e oferecer aos assistidos um complemento à sua alimentação” explicou.

SEGURANÇA

A vereadora Gabrielly dos Santos, aluna da Escola Municipal N.S. da Glória  mencionou sobre a segurança no bairro São José onde mora, pedindo para que a mesma seja a reforçada. “Há poucos dias eu estava em minha casa e vi umas pessoas em atitudes suspeitas, o que me assustou muito”.

E o presidente  Youssef Ghane Reda, aluno da Escola Decisão Jr,  mencionou que está elaborando um trabalho semelhante ao Dia de Doar,  que  foi  muito bem sucedido em 2016, mostrando que a Câmara Mirim tem participação  na comunidade. “É um projeto que vai atender 70 famílias do interior, onde pretendemos arrecadar brinquedos que serão doados no Dia da Criança e assim elas possam ter uma boa lembrança desta data”.

Ao final, o presidente convidou todos para participar da próxima reunião que será realizada dia 14 de setembro.

Participantes da sessão (Foto: Gisele de Pádua/Fatos do Iguaçu)
Participantes da sessão (Foto: Gisele de Pádua/Fatos do Iguaçu)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + 12 =

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: