Claudemir e Valter

Por Valter Israel da Silva e  Claudemir Gulak

O Agronegócio como modelo de produção e como ideologia busca de todas as formas englobar a totalidade do mundo rural. Trabalha fortemente com a propaganda, onde coloca em seu escopo  produtos que tradicionalmente, quase em sua totalidade são produzidos pela agricultura familiar, como é o caso do feijão, e não propaganda diz que o “feijão é AGRO”.

Recentemente este processo, esta construção ideológica, ganhou um episódio de muito mais ousadia, onde afirma que a “Agricultura Familiar é AGRO.”

Isto nos leva a uma reflexão sobre o jogo que é feito a partir da palavra agronegócio e da ideologia em torno do modelo de produção chamado agronegócio.

A palavra agronegócio significa negócios do agro, ou seja, tudo em torno da agropecuária, ou seja, negócios desenvolvidos no campo e/ou a partir dele.

Já o modelo de produção chamado agronegócio tem como foco a produção de commodities, monocultivos, a partir de grandes propriedades, é agroexportador, etc. etc.

A Agricultura Familiar é responsável pela produção de 70% dos alimentos que vão para a mesa do povo e tem como base produtiva o trabalho familiar e pequenas propriedades.

Assim, é certo que a agricultura familiar é parte da agricultura e da pecuária brasileiras, mas de maneira alguma, ela é parte deste modelo de produção chamado agronegócio.

Então, esta propaganda é profundamente ideológica e tem o objetivo de levar os pequenos a pensarem como grandes, a defenderem os interesses dos grandes, a colocarem sua produção a somarem no escopo do agronegócio para este poder dizer que alimenta o pais, e a renegarem sua origem e sua condição, mas na realidade seguem produzindo alimentos para o povo e não commodities como o agronegócio. E seguem tendo apoios negados em tempos críticos, como no caso da pandemia da COVID 19 que dificultou comércio. Já em 2020 o presidente Jair Bolsonaro prorrogou dividas dos grandes produtores e no mesmo ano e agora no último dia dezessete de setembro novamente vetou projeto de lei que prorroga dividas dos agricultores familiares e estende o auxílio emergencial para este setor.

Então fica a pergunta: Até onde a Agricultura Familiar é AGRO?

PARA LER OUTROS ARTIGOS – CLIQUE AQUI

 

 


Compartilhe

Veja mais