ABRINDO O BAÚ – Escola Frei Francisco: Do P da Poesia, a Poesia em Cena

Alunos fazendo uma apresentação em uma residência na Vila Caldas | |Fotos: Naor Coelho/Arquivo/FI

Reportagem publicada na Edição nº: 603 de 07 de junho de 2013

Em 2003, as professoras Marisa Belin e Jocelia Boeira da Silva, a Juca, trabalhavam com um segundo ano que tinha várias complicações, como crianças desmotivadas, a idade das crianças ia de 8 a 13 anos, entre outras questões. Diante das dificuldades, era necessário encontrar um caminho para trabalhar com a turma, dessa necessidade nasceu o P da Poesia, “Precisávamos encontrar algo que motivasse os alunos e a poesia, por ser ritmada, as crianças costumam gostar, com esse trabalho desenvolvíamos a leitura, a oralidade e a autoestima das crianças foi lá em cima quando elas viram que eram capazes de criar, declamar, cada criança decorava uma poesia e a apresentava” explicou a professora Juca.

O trabalho foi encerrado com uma grande apresentação no final do ano. “Foi uma surpresa muito boa ao final do ano, após um ano inteiro de trabalho, com leituras, desenhos, dramatizações. As professoras conseguiram envolver os pais no trabalho. Ver o bom resultado e a linda apresentação que eles fizeram no encerramento do ano letivo foi marcante”, contou a pedagoga da escola Frei Francisco, Cirene Aparecida Lisboa Hoffmann, que na época era diretora da escola.

            Como foi uma experiência boa, com resultados positivos, a escola resolveu ampliar o trabalho, conta Cirene “Como vimos que o trabalho deu bons e significativos resultados, resolvemos continuar trabalhando com as poesias, só que  de 2004 a 2009, somente os terceiros e quartos anos participavam e realizavam apresentações tímidas, ou seja, só aqui na escola.” E assim o P da Poesia virou Poesia em Cena.

Professores da Escola Municipal Frei Francisco

  Em 2008 e 2009, os trabalhos continuaram sendo realizados com os terceiros e quartos anos, só que saíram da escola e foram para o Sifumpi (Sindicato dos Funcionários Municipais de Pinhão), onde os alunos se apresentavam para os pais e alguns convidados. A diretora, Márcia Regina Caldas, que na época era professora, disse que o trabalho era feito em determinadas turmas, professoras e alunos se esmeravam, mas nós, que trabalhávamos com os outros anos, não víamos nada, não ficávamos sabendo como ele estava acontecendo e isso não era legal. Em 2010, o trabalho passou a ter o envolvimento de todas as turmas e de todos os professores da escola.

Como a escola passou a ter a quadra coberta, a grande apresentação final para os pais e convidados passou a ser realizada na própria escola. A professora Vanessa Kramer, que trabalha com Arte, ressaltou a importância do trabalho com a poesia. “Como sou acadêmica do curso de Letras, estudo toda a teoria sobre a poesia e é muito gratificante vivenciar no trabalho com as crianças a humanização e a beleza que a poesia vai provocando no ser humano, ela toca as crianças, os professores e quem assiste as apresentações.” A professora Daiane Laise Matias, que trabalha com Ensino Religioso, ressaltou “ Se trabalha com a emoção e isso é importante, a poesia leva a criança a pensar e até compreender o mundo que a rodeia.”

            Em 2011, por questões de calendário sobrecarregado e administrativas, o Poesia em Cena, acabou não acontecendo.

Em 2012, ele foi revitalizando e com algumas diferenças. Uma delas é que esse ano os professores estão levando os alunos a realizarem pequenas apresentações em lugares públicos como na Creserv, no Supermecado Xarnoski , em repartições públicas como na Secretária de Educação, no CRAS e PSF da Vila Caldas, no Gabinete do prefeito e nas casas dos alunos da escola, para seus familiares e vizinhos, “ A escola sempre faz muita coisa e coisas boas, ela esta sempre investindo nas crianças, buscando maneiras de desenvolver ao máximo a aprendizagem e potencialidade delas, mas ficamos muito aqui, não mostramos o que fazemos, por isso resolvemos mostrar à comunidade o que estamos fazendo e ir até ela foi a maneira que encontramos, no caso das famílias, fizemos um sorteio e foi uma experiência muito gratificante para nós e para as crianças, marcou” explicou Márcia.

Poesia em Cena na Creserv

O professor Antonio Marcos Martins, que trabalha com um segundo e um quarto ano, apontou o quanto é significativo trabalhar a poesia com as crianças, “as crianças gostam da poesia por causa da sua musicalidade, com ela trabalhamos os gêneros literários, a oralidade, a própria leitura e suas entonações, a criatividade, a escrita, o aluno vai vendo que é capaz e a autoestima só cresce.” A professora Adriana Loures, que atua com os alunos do quinto ano, expôs o quanto ela e as crianças cresceram e aprenderam.

“Nossa, foi difícil no começo, não é fácil trabalhar com a poesia, ela mexe com as emoções, mas foi bom ver o crescimento das crianças e eu mesma aprendi muito, tenho alunos que já tem que ajudar em casa, que vão arrancar batatinhas, que se viram, e a poesia resgatou o lado criança deles, e o pouquinho de emoção que vemos em quem os vê declamando já vale muito a pena, o trabalho.”

A professora Juca contou o quanto o trabalho vale a pena. “ Tenho 23 alunos do quinto ano, se apenas um conseguir aprender e sentir a beleza e a emoção que há na leitura, e, principalmente na poesia, todo esforço já terá valido a pena.”

O trabalho terá seu ponto alto no dia 29 de junho, com as apresentações das crianças para os pais e convidados. “Estamos nos preparando para realizar uma linda apresentação, e esperamos que os pais venham ver o quanto seus filhos são capazes, e a comunidade também é convidada a presenciar o que fazemos aqui na escola. O Poesia em Cena abrirá as cortinas para o público às 19h do dia 29 de junho na quadra da escola e todos estão convidados a vir assistir.” Convidou a diretora Márcia.

Assista o vídeo que o Fatos do Iguaçu preparou em 2013 sobre as apresentações:

   

Faça seu comentário

%d blogueiros gostam disto: