WinterShow 2017 mostrou o que há de melhor em cultivos de inverno

A batata ganhou destaque durante o I Workshop de Hortaliças

Por Andréa Alves                –      Fotos: Rodrigo Disnei

Como uma programação especial de três dias, envolvendo palestras técnicas e científicas, informações de mercado, novidades tecnológicas, demonstrações de máquinas e equipamentos, o WinterShow mais uma vez atingiu seu objetivo de ser o grande propagador do que há de melhor em cereais de inverno.

Promovido pela Cooperativa Agrária nos campos da FAPA (Fundação Agrária de Pesquisa Agropecuária), de 17 a 19 de outubro, o evento contou com apresentações de pesquisas, workshops, seis palestrantes convidados e 80 empresas expositoras. Um público bastante diversificado: agricultores de municípios vizinhos, cooperados, profissionais e estudantes, todos buscavam aprofundar seus conhecimentos na área.

Durante a edição 2017, a programação foi voltada para o cultivo de trigo, cevada, aveia, culturas alternativas, como oleaginosas de inverno e hortaliças, e também para novas tecnologias de mecanização e manejo do solo, pragas e doenças.

CEVADA

As cinco estações comandadas por pesquisadores da FAPA mostraram novos resultados. Na Estação Cevada foram oficialmente lançadas duas novas cultivares: a Danielle e a KWS Irina. Essas cultivares apresentam, além de bom potencial produtivo, maior tolerância a doenças e uma melhoria significativa em termos de qualidade de malte.

 

I WORKSHOP DE HORTALIÇAS

O WinterShow 2017 trouxe ao seu público o I Workshop de Hortaliças. E o destaque foi para a batata, já que é o carro chefe dos produtores.Elaestá entre as hortaliças, que em sistemas de produção em campo aberto exigem investimento inicial superior, mas geram mais lucro a cada hectare cultivado, quando comparadas a outras culturas, como os grãos.

Dentro das chamadas HF, a batata se sobressai por trazer um maior lucro, caso corra tudo bem, e pornossa região ser privilegiada com solo e clima favoráveis ao cultivo do alimento.

A Cooperativa Agrária tem uma longa tradição em culturas de inverno e de verão, e que há três anos entrou com o projeto de hortifruti para dar mais opções de cultivo e para fomentar a pequena propriedade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 1 =

%d blogueiros gostam disto: