Urbanismo passa a ser ênfase para nova secretaria

Valter Israel da Silva | Foto: Naor Coelho/Fatos do Iguaçu

A secretaria de Obras passa a ser Secretaria Municipal de Meio Ambiente Urbanismo e Habitação, com novas diretrizes e organização

Por Nara Coelho

Em 2017, quando o novo prefeito Odir Gotardo(PT), assumiu a prefeitura, uma das decisões que ele tomou foi nomear Denilson de Oliveira como secretário da Secretaria de Obras e de Transporte, alegando que a ideia era reorganizar essas duas secretarias.

Agora, no inicio de 2018, o prefeito nomeou o chefe do departamento do meio ambiente Valter Israel Silva para ser o secretário da Secretaria Municipal de Meio Ambiente Urbanismo e Habitação, que é a secretaria de Obras ressignificada, com novas diretrizes

Fatos do Iguaçu entrevistou o novo secretário Valter Israel da Silva para trazer aos leitores as metas dessa secretaria.

Em relação ao meio ambiente, a secretaria trabalhará com 4 pontos centrais: o Aterro Sanitário, encerrar o processo de eliminação do lixão, licenciar as cascalheiras do município, a legalização dos cemitérios.

ATERRO SANITÁRIO

Uma das primeiras ações é colocar o aterro sanitário em funcionamento. “Vamos trabalhar para eliminar os custos com o transbordo, que é muito alto, é em torno de 60 a 70 mil por mês. Estamos bem próximos de conseguir. Em dois três meses já vamos resolver a questão”, disse Valter.

Ao regularizar o aterro, estão firmando um contrato com a Associação de Catadores, que vai fazer a triagem do lixo geral. “Com esse trabalho estamos criando o vale feira para incentivar as pessoas a realizarem a separação do lixo, vamos trabalhar a educação ambiental. Na verdade o aterro vai gerar uma série de ações”, expôs.

LIXÃO  

É necessário eliminar o lixão que existe no Faxinal dos Carvalhos e esse processo também está bem adiantado. “Nós já fizemos a primeira parte, que foi trancar o portão e não deixar entrar mais lixo. Agora vamos para a segunda etapa, que é desenvolver lá trabalhos de recuperação da área, e para isso precisamos organizar um projeto que vai para aprovação do IAP e somos cientes que esse trabalho burocrático vai demandar um longo tempo, mas já estamos trabalhando com afinco nesse projeto”, explicou Valter.

CASCALHEIRAS

Como chefe do departamento de meio ambiente, já em 2017, Valter conseguiu organizar a licenciatura de duas cascalheiras. “Sabemos que essas duas são insuficientes, por isso já estamos trabalhando para licenciar mais cascalheiras. É preciso garantir que tenhamos cascalho para arrumarmos as estradas, mas com licença ambiental para não termos problema com a justiça ambiental”.

CEMITÉRIOS

Pinhão tem 23 cemitérios e em 2016, 19 deles foram multados por não terem licença ambiental para funcionar, que na realidade, nenhum tem. “Nós já no ano passado começamos um processo de relacionamento com o IAP, tem estudos que precisam ser feitos e estão em fase de licitação como: hidrogeológicos, atualização dos planos de controle ambiental e obras onde for preciso. Inclusive estabelecemos com o ministério publico um cronograma de atuação nessa área”, contou o novo secretário.

Além desses pontos, eles também atuarão no controle ético de cães, ou seja,  a castração das cadelas, regularizar as áreas para o ICM ambiental, instituir a regularização da secretaria ambiental. “Essa regularização é importante, pois, muitas liberações que hoje são feitas pelo IAP, poderá ser feita aqui no município, agilizando o processo”.ressaltou Valter.

URBANISMO

O secretário explicou que no primeiro momento a ênfase vai ser no cuidado com a cidade. “A ideia é que a secretaria tenha uma patrulha urbana, com equipamentos a serviço da cidade”. Ele contou que farão um programa, que a principio estão chamando de ‘O Dia no Bairro’. “A ideia é realizar pelo menos uma vez por mês mutirões nos bairros, deslocando toda a estrutura da secretaria para lá e vai ver desde a numeração das casas ao meio fio, terrenos baldios, poda de árvore, enfim, trabalhar com tudo e fazer isso em parceria com as associações e fórum dos bairros”.

A secretaria está planejando a arborização da cidade, embelezamento.

“No primeiro momento vamos trabalhar com as três avenidas e a Rua Francisco Dellê e na medida do possível, ir estendendo às demais ruas”.

Valter também explicou que estão buscando uma parceria com a ACIAP para pensar junto com o empresariado a manutenção das quadras e organização dos canteiros de flores. “Essa parceria é importante porque o mais difícil não é fazer, é manter”, frisou.

Valter destaca que, o importante é que se estará olhando para a cidade, pensando o que é urbanismo e o que pode ser feito, melhorado. “ O central é olhar para a cidade e olhar com essa pergunta: o que é urbanismo, com as condições que temos, o que é possível fazer? E vamos trabalhar muito com parcerias”. E reforçou “A ideia é olhar para a cidade, ver seus problemas e potenciais e buscar as soluções pouco onerosas para o embelezamento e urbanismo”.

A conservação da vias públicas continua a cargo da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Viação, antiga secretaria de Transporte, que também foi redefinida e tem à frente Denilson José de Oliveira.

HABITAÇÃO

Na habitação, esse ano a prioridade será a regularização fundiária urbana. ”Vamos trabalhar para regularizar os terrenos e loteamentos, que hoje pinhão tem um déficit muito grande nesse setor”.

Será estruturada uma equipe mínima, equipar a equipe de topografia. “Já compramos um equipamento moderno e esse ano vamos comprar mais um de ponta para agilizar a parte de mapeamento, uma ação necessária para agilizar a regularização fundiária urbana.”

E ai vamos contar com o setor jurídico que, após o levantamento topográfico, fará a parte legal dos loteamentos. “Esse é o nosso ponto chave e a ideia é regularizar aqui na sede e nas localidades de Santa Maria e Nova Divinéia”.

A principio, a Secretaria estará na parte de baixo da prefeitura, mas que a ideia é reorgarnizar e reformar a rodoviária e levar a secretaria para lá. “Estou montando uma equipe e estou deixando claro que quem vier, venha para trabalhar, sou muito fácil de lidar, mas se não gostar de trabalhar, ai vai conhecer meu lado chato. A população pode esperar de mim  muito trabalho e abertura para o diálogo para ouvir as sugestões, críticas e busca de soluções”, finalizou Valter.

Receba nossas atualizações

Inscreva-se e logo estará recebendo nossas atualizações

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

O seu email está 100% seguro. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 2 =

%d blogueiros gostam disto: