Três júris, três absolvições

Nos dias 8, 12 e 13 de março, nos três júris o corpo de jurados considerou os acusados inocentes. No dia 8, André Dorpmuller de Ramos, acusado de homicídio qualificado contra Nilton Jean de Ramos, tentativa de homicídio de Gelson Gonçalves dos Santos, por posse ilegal de arma e por corrupção de menor, o corpo de jurados absolveu André nas quatro acusações. Como André era réu preso logo após seu julgamento, foi emitido seu  alvará de soltura.

DIA 12

Na segunda-feira, Ilias Bertoldo, acusado de ter atirado e matado João Maria Oliveira dos Santos em 1991. O corpo de jurados considerou que o réu realmente atirou e matou a vítima, mas, ao serem indagados se absolviam a vitima, os jurados responderam que sim.

DIA 13

Quem foi a julgamento, na terça-feira, foi Valmir Ferreira de Oliveira por homicídio qualificado por ter atirado e matado Hamilton Ferreira de Macedo em 2005 e por posse ilegal de arma. Para ambas as acusações os jurados absolveram o réu.

O júri, que estava marcado para quinta-feira, 15 de março, foi adiado, sem data prévia marcada.

 

 

Receba nossas atualizações

Inscreva-se e logo estará recebendo nossas atualizações

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

O seu email está 100% seguro. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − dez =

%d blogueiros gostam disto: