Secretaria de Agricultura vai investir na apicultura

Mais de 50 produtores discutem as perspectivas e viabilidade da comercialização do mel

Sabendo que há ainda muito espaço no comércio para o mel e que Pinhão tem um grande potencial para o mel silvestre, o mel que vem de floradas diferentes, a Secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária de Pinhão decidiu desenvolver um programa voltado à apicultura.

E no dia 13 de outubro, na sala de reuniões da Cresol, realizou o I Encontro de Apicultores, com o apoio da Cresol, Casa Familiar Rural, COAFAP e SINTRAF. Para a alegria dos organizadores, os produtores aceitaram o convite, o Encontro teve a participação de mais de 50 produtores. O engenheiro agrônomo Josias Lech, fez uma palestra sobre Perspectivas e Viabilidade da Produção do Mel em Pinhão e a equipe da secretaria de agricultura apresentaram a proposta do governo municipal para o setor. O prefeito Odir Gotardo (PT), fez a abertura do Encontro e apontou que a agricultura familiar  é um potencial econômico para o desenvolvimento do município e que ele e sua equipe estão olhando com muito carinho e respeito para esse setor.

O produtor Camilo Witte e sua esposa Paulina participaram e declararam:

”Eu tinha dado uma parada na produção do mel por motivo de saúde, mas agora estou retornando, porque tudo que pode nos render lucro ou mesmo para a nossa subsistência, vale a pena investir, foi um Encontro bom, trocamos experiência, pena que muitos que foram, foram só pela caixa de abelhas, achando que iam ganhar a caixa, mas os que foram e já produzem, trocamos informação, foi bom sim”. Contou o produtor Camilo.

O representante da Secretaria de Agricultura e Pecuária, Nilceu Kempf, o Zeca, explicou que o mel silvestre é muito procurado e Pinhão tem grande potencial  para esse tipo. ”Buscamos mostrar para os produtores que existe um vasto mercado para o mel, principalmente para o mel silvestre, e Pinhão, como tem muita mata nativa, tem um grande potencial para produzir o mel silvestre”.  O Encontro era também para ver quais as dificuldades dos produtores. ”A idéia era no Encontro ouvir os produtores, saber deles quais são os seus problemas na hora de produzir, até porque alguns têm 150 caixas, mas tem dificuldades no manejo, outros têm poucas caixas, assim, dividimos em 8 grupos, e com o programa vamos buscar atender as dificuldades de cada grupo”. Zeca também ressaltou que a secretaria vai trabalhar com quem tem vocação. ”O programa vai apoiar quem de fato tem aptidão e quer realmente trabalhar e não vamos doar as caixas, vamos buscar meios de produzi-las mais em conta pela marcenaria da prefeitura, com o produtor dando a madeira ou acertar com uma pessoa que deseje fabricar num preço bom para o produtor, a idéia é auxiliar, não dar. Vamos buscar através de emendas parlamentares adquirir equipamentos para os grupos”. Até porque, como lembrou o Zeca, a manutenção das caixas é constante, então podemos pensar em pequenas marcenarias atendendo os produtores.

O Secretário de Agricultura e Pecuária, Darci Jocoski, avaliou de forma positiva o encontro. ”Foi uma satisfação ver a presença de tantos agricultores, inclusive a presença de dois produtores de Cruz Machado que querem vir produzir aqui no Pinhão”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 19 =

%d blogueiros gostam disto: