REUNIÕES E MANIFESTAÇÕES RESPEITÁVEIS

Pinhão já foi palco de reuniões e manifestáveis memoráveis de cidadania.

Entre outras destacamos: reuniões na década de 1980 do PMBD de Pinhão,  para formalização  de documento  contra esquemas, abusos,  de pessoas do Faxinal do Céu, de impasse de coisas da COPEL; em 1993, contra a filiação de um ex-alcaide no Partido; manifestação em setembro/1994, contra desmandos no desgoverno 1993-1996, promovido por uma espécie de Comitê pela Ética e Cidadania, contra a corrupção;  manifestação (passeata) do dia 17/10/95 da Igreja Católica, Conselho Tutelar de Pinhão, e outros segmentos contra abusos praticados contra uma espécie de panfletagem travestida de Jornal “Hora da Verdade”;  de reuniões  da Câmara no interior para oitiva de reivindicações e reclames comunitários; de um encontro na Câmara na legislatura 2005-2008 dos proprietários e produtores rurais da Região, ref. estratégias de defesa contra  invasões de terras, que estavam acontecendo e com ameaças de acontecer.

E há também nesses acervos reuniões públicas na Câmara, entre outras, uma em 2010 referente área de dentro e de fora do sistema faxinalense, de criadouros comuns;  sob a proibição de venda e consumo de bebidas alcoólicas em espaços públicos;  audiência púbica em 2016 (revisão da LOM) em que mais de 87% da população queria a diminuição número de vereadores de 9 para 13  para a legislatura 2017-2020, e essa posição a Câmara não aprovou.

O assunto “manifestações” volta à tona, por causa de efetivos bloqueios de rodovias, queimas de pneus em vias; ameaças de novos bloqueios como um anunciado no dia 14/04/2018, e que felizmente acabou não ocorrendo, e  para que não volte acontecer, precisa de ações firme das autoridades e respaldo da população ordeira, honesta e trabalhadora não só de Pinhão, como também da Região. E que invasões e decretos do Movimento dos Sem Terra-MST, dos Sem Vontade de Trabalhar-SVdT, dos que gostam de terra mais para especulação imobiliária, extrativismo, gigolosismo da natureza e males do gênero, sejam enfrentados com os rigores das leis, valores e virtudes, decência e dignidade consagradas na nossa Carta Magna, Mundo e Nação Civilizada. E que MST, CUT,  e outros segmentos de esquerda extrema e radical ou comunistas,  e que chamam os que pensam e contrariam seus interesses, de fascistas, coxinhas e golpistas, que encontrem outros meios, mais decentes e dignos para suas reivindicações, protestos, enfim, manifestações, mas tudo dentro da ordem e respeito que é bom e quase todos as pessoas do bem e educadas, gostam.

E os que gostam de ditadura, opressão e males do gênero, Cuba e Venezuela, são locais adequados; de conflitos agrários o  Pará é o caminho; de achaques, assaltos e corrupção de autoridades, o Rio de Janeiro é a Cidade Maravilhosa.

E que reuniões e manifestações respeitáveis voltem a ocorrer em Pinhão, mas tudo na linha da DECÊNCIA, DIGNIDADE e CIDADANIA. E sem xingamentos,  radicalismo, fanatismo e outros “ismos”, e até porque conforme com quem discutir, vai ser como “jogar xadrez com um pombo. Ele vai derrubar as peças, cagar no tabuleiro e sair de peito estufado cantando vitória”, de citações em vídeos/internet.

Francisco Carlos Caldas, advogado, municipalista, cidadão).

E-mail advogadofrancal@yahoo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: