Fazer o bem é tão bom assim?

rev-sandro.jpg

Rev Sandro Carvalho Rodrigues

Parece que, ser desonesto, corrupto, ladrão, faz bem, pois devido a impunidade e a lentidão da justiça, soa como se fosse mais fácil fazer o que é errado, com um senso de impunidade. Mas, nem sempre o que parece, é o melhor a se fazer. Ir pelo caminho do mal, é cair numa armadilha, achando que vai colher o bem. Se você planta cebola vai colher cebola, se planta batata, vai colher batata; ninguém planta laranja esperando colher maçã, todo mundo colhe aquilo que planta. Na vida não é diferente, colhemos aquilo que plantamos. Se alguém planta desonestidade, corrupção, traição e tudo mais de ruim, não deve esperar colher algo diferente do que se plantou. A palavra de Deus, na carta de Gálatas diz “De Deus não se zomba, pois tudo aquilo que o homem plantar, vai colher” (Gálatas 6.7). Outra coisa, na lei do plantio e da colheita acontece o seguinte, se você planta pouco vai colher pouco, se planta bastante, vai colher mais, mas nunca algo diferente do que se plantou. O plantar em si não é simplesmente fazer o que é certo simplesmente por obrigação, mas isso deve ser feito com qualidade, intencionalidade, com vontade mesmo. Os que tem plantado corrupção estão colhendo os amargos frutos, pois quando são descobertos, pessoas ao seu redor são atingidas também. Não vale pena trilhar o caminho do mais fácil, da treta, da falcatrua, o que vale a pena, é buscar a cada dia viver no bom o caminho. O apóstolo Paulo diz que o mal se vence com o bem, não se vence o mal com o mal. Alguns dizem que a vingança é um prato que se come frio, mas na verdade, comida fria é ruim (menos maionese); a vingança não traz paz, você não se sente melhor, não acrescenta nada, pelo contrário, desacrescenta. Se você quer colher coisas boas então, plante coisas boas. Quer sua família cada vez mais unida então plante união. Quer seus filhos crescendo sendo pessoa de bem, então plante atitudes e conceitos bons a eles. Fazer o que é certo e coçar é som começar, e como vale a pena. O texto bíblico ainda diz que não devemos nos cansar de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos. O contrário também é verdadeiro. No meio de tantas práticas erradas, incoerentes, que possamos nos voltar para o  Criador e pedir que nos ajude a plantar sempre o que é certo. Que a cultura do bem se espalhe a cada dia e que vejamos cada vez menos corrupção e cada vez mais, justiça, honestidade e tudo mais que é bom. Vamos lá!!!!!!!!

Rev Sandro – pastor da Igreja Presbiteriana do Pinhão – email: sandropistos@gmail.com

 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *