“Modalidade pregão eletrônico gera economia” diz secretário

Adilson José da Fonseca Santaren, secretário de administração do município de Pinhão/PR | Foto: Naor Coelho/Fatos do Iguaçu

“No pregão eletrônico tem se conseguido em média uma economia de 35% nas compras” Adilson

O secretário municipal de administração de Pinhão,Adilson José da Fonseca Santaren, esteve na redação do Fatos do Iguaçu conversando sobre as licitações realizadas pela prefeitura, principalmente sobre a modalidade pregão eletrônico,que a atual gestão adotou a partir de março desse ano.

A conversa começou com o questionamento dos empresários na morosidade das licitações em 2017. Adilson explicou que o processo de licitação é sempre mais devagar do que se deseja, tanto para quem está comprando como para quem está vendendo. “O processo começa na secretaria de origem, a que deseja o material a ser adquirido, passa pelos departamentos ligados à licitação, depois vai para a secretaria de finanças, depois para a análise jurídica, e dentro desse processo, ainda tem prazos para cada etapa e recursos”. Ele complementou que hoje na prefeitura de Pinhão não há licitação parada, reconhece que quando ele assumiu a secretaria havia licitações que já deveriam ter ocorrido.

“No começo do ano, encontramos licitações de agosto do 2017, mas junto com a equipe, reorganizamos o processo e hoje estamos em dia com as licitações, elas estão acontecendo em um ritmo normal, que é de 45 a 60 dias”.

PREGÕES ELETRÔNICOS

Adilson, explicou que, antes de definir pelo pregão eletrônico eles fizeram um estudo e que o pregão nessa modalidade não elimina o presencial. “Nós fizemos uma filtragem e definimos o que pode e o que não pode ser pregão eletrônico, um dos critérios é serem produtos que já são fornecidos por empresas de fora ou são produtos que não existem no comércio local. Como essas licitações geralmente são vultosas, por exemplo, o material odontológico e pneus, muitas empresas participam e conseguimos comprar por um melhor preço”.

O secretário explicou que ele vê em relação ao pregão eletrônico, entre outras, duas grandes vantagens. A competitividade – “Como ele abre as fronteiras, permitindo que empresas de diversos pontos do país participem, isso possibilita uma maior competitividade com isso a administração consegue melhores preços. Com o pregão eletrônico, as compras têm ficado em média 35% mais baratas, por exemplo, na compra dos pneus, a economia foi de mais ou menos R$ 553 mil, abaixo do valor orçado”.

O segundo ponto, para ele, é que no pregão eletrônico as empresas não se conhecem, assim dificulta a formação de cartéis ou de acertos entre os fornecedores; “Os participantes desses pregões não se conhecem, assim praticamente se elimina a possibilidade de se fraudar a licitação, ou seja, dos fornecedores fazerem armação, virem com lotes pré definidos, o que inviabiliza a competitividade e o município é quem fica e muito, prejudicado”.

Ele lembra que o empresário local também não fica impossibilitado de participar. “Lembrando que o empresário local pode, se for do seu ramo, participar do pregão eletrônico e ele está aqui pertinho, assim ele terá um preço melhor, pois ele não tem custos com o frete, o que na hora de dar o lance, ou seja, o valor da mercadoria faz muita diferença”.

PREGÃO PRESENCIAL

O secretário explicou que em hipóteses alguma eles abandonaram o pregão presencial, até porque, segundo ele, a proposta da administração atual é dar prioridade ao comércio local.Frisou que eles continuam respeitando e dando condições para as pequenas e micros empresas locais participarem. “Permanecemos dando prioridade às micros e pequenas empresas, elas tem prioridade até um determinado valor e mesmo no pregão eletrônico”.

Ele lembrou que o pregão presencial não elimina a participação de empresas de fora. “Ser presencial, não significa que as empresas de fora já estejam eliminadas, elas continuam tendo o direito de participar, inclusive já tivemos em pregão presencial empresa de São Paulo participando”.

AS PORTAS ESTÃO ABERTAS

Adilson terminou a conversa dizendo que gostaria muito que o empresariado local fique atento à divulgação e que participem das licitações. ”Nós já temos uma grande participação, mas é possível aumentar e bem o número de empresas participando e fornecendo para a prefeitura”, destacou. Ele lembrou que estão sempre procurando mais formas de divulgar as licitações.“Inclusive estamos arrumando no site da prefeitura para que a divulgação das licitações fiquem já na página inicial do site”.

Ele afirmou que o empresariado pode vir participar que o processo é todo feito com lisura e transparência e que não há licitação dirigida, “Fazemos os processos com muita rigidez e lisura, inclusive estamos abertos a ouvir qualquer denúncia seja de má conduta de quem realiza a licitação ou de direcionamento. Porque o trabalho é realizado com transparência”, e reforçou convidando os empresários a irem tirar suas dúvidas. “Tanto eu estou lá na prefeitura de portas abertas para conversar sobre as licitações, para ouvir denúncias, esclarecer dúvidas, ou receber sugestões, como a equipe está preparada para dar orientações sobre as licitações”. convidou o secretário

Receba nossas atualizações

Inscreva-se e logo estará recebendo nossas atualizações

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

O seu email está 100% seguro. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − dois =

%d blogueiros gostam disto: