ESPECIAL 52 ANOS: PINHÃO: um Senhor Menino

Quando Pinhão virou Município em 15/12/64, tínhamos 9 anos de idade, e desde então participamos de 11 eleições municipais, 7 delas como candidato de 1988 para cá.

Quando Pinhão completa 52 anos, em termos de idade e desenvolvimento, comparamos como um adulto e senhor. E no aspecto governamental (de gestão), como um  cândido menino  que precisa estar aberto a humildade, perseverança,  aprendizados, melhor organização, disciplina e outros valores e virtudes.

Um Município, Estado e País/Nação, é constituído basicamente de território, povo e governo, que  em cima de tripés, precisam estar integrados, sincronizados num sistema, equipe a mais unida possível, para maior sinergia.

Pinhão tem um território que é um dos melhores lugares do mundo; um povo muito bom com as suas respeitáveis peculiaridades culturais.  E o nosso ponto fraco/frágil, é o governamental, mas mesmo assim, estamos com ESPERANÇA que vamos ter  a partir do ano que vem,  algo diferenciado e melhor nessa área. Que o diga o fato, de agentes políticos estarem fazendo diagnóstico, reuniões, cursos, planejamento e propósitos de romper paradigmas e vicissitudes. Essa ESPERANÇA destacada como uma Senhora, que se renova de tempos em tempo ou ano, nas palavras do Dr. Bruno Ishimoto – Promotor de Justiça Eleitoral e da Comarca, na sua fala na solenidade do dia 7/12/16, de diplomação dos agentes eleitos em 2016, em Pinhão e Reserva do Iguaçu.

Belo Horizonte, Rio de Janeiro (cidade Maravilhosa), e outros locais são mais belos que Pinhão, mas não são a nossa aldeia e local onde nascemos e vivemos. E nesse enaltecimento e encanto, nunca é demais associá-lo a poesia “Canção do exílio” de Gonçalves Dias, ou o poema “A Pátria”, de Olavo Bilac, ou “O Rio da minha aldeia”, de Fernando Pessoa, para dar mais valor ao que temos e sermos mais éticos e patriota.

Ainda que diante da crise político-financeira que passa o País, seus entes e instituições, alguns acontecimentos dos últimos dias têm sido fontes de inspiração, para repensarmos nossas vidas. Entre outras, destacamos: a tragédia da noite de 29/11/16 da Chapecoense, que mexeu como os nossos anseios de Nação, maior solidariedade e consciência de que a vida  é bela ainda que como um velinha acesa; as comoventes cenas e atitudes do Atlético Nacional e povo  colombiano de  Medellin; as homenagens ocorridas no Estádio da Chape (Arena Condá) no dia 3/12/16 e no Estádio Couto Pereira de Curitiba, na noite do dia 7/12/16, onde esteve presente o Padre Leonardo Cruz Pereira, colombiano, que teve passagem marcante por Pinhão e nos emocionamos ouvir sua voz, e como se fosse um pinhãoense a lá nos  representar.

A nível de Pinhão, vivemos fortes emoções: no dia 19/11/6 na esmerada ordenação do 1º. Padre pinhãoense,  André Ricardo Santos Lima; na formatura dos técnicos em agroecologia da Casa Familiar Rural-CFR de Pinhão, no dia 9/12/16, no SIFUMPI; na formatura do pré e 5º. ano da Escola M. Nossa Senhora da Glória, na tarde do dia 9/12/1, e que na forma em que ocorreram, são impactantes e muito úteis para ficarmos mais humanos, solidários, virtuosos, enfim melhores em todos os aspectos. E em clima de aniversário do Município, mais um Natal e virada de ano, se apeguemos em ESPERANÇA de que dias melhores virão, e que Pinhão é  um ótimo lugar para se viver,  a exemplo do nosso querido Paraná e Brasil. E na linha do “força Chape!”, força Pinhão e seu laborioso povo!

   Francisco Carlos Caldas,   advogado, vereador e cidadão pinhãoense). E-mail “advogadofrancal@yahoo.com.br” 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × três =

%d blogueiros gostam disto: