ENTRE FOLHAS AMARELADAS E CADERNOS VELHOS

Por Dartagnan da Silva Zanela (*)

(i) HÁ DOIS TIPOS DE LEITORES: os que leem para conhecer e os que dizem ler para parecer que leram algo.
(ii) HÁ DOIS TIPOS DE AMIGOS DO POVO: aqueles que vivem anonimamente suas próprias vidas e que auxiliam os necessitados na medida de suas limitações, e aqueles que dizem falar em nome do tal do povo para poderem tomar o Estado de assalto e locupletar-se sob a áurea justificativa de estar fazendo todo o possível para socorrer os desvalidos da nação, realizar a tal da justiça social e blábláblá.
(iii) A CONSCIÊNCIA INDOLENTE É AMICÍSSIMA do apedeutismo politicamente engajado. (iv) TODO RUFIÃO POPULISTA TEM A SUA matilha de vira-latas militantes, sempre de prontidão, para defendê-lo de qualquer coisa que soe, aos seus ouvidos caninos, como sendo uma virtual ameaça ao seu dono. Ah! E como eles ficam faceiros fazendo isso. Chega ser bonito de ver, tamanha a comicidade da cena.
(v) TODO INDIVÍDUO, INCLINADO AO SERVILISMO, não consegue viver sem idolatrar um senhor. Tal tipo humano é incapaz de viver sem ter um amo pra pensar que é só seu e, por isso, ele fica noite e dia de prontidão adulando-o, mesmo que distante, zelando da sua reputação como todo bom capachão faz para que ninguém, em sã consciência, duvide de que ele seja um escravo devotado e, para que todos saibam exatamente quem é seu senhorio.
(*) Professor, caipira, escrevinhador e bebedor inveterado de café.

Receba nossas atualizações

Inscreva-se e logo estará recebendo nossas atualizações

O seu email está 100% seguro. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 16 =

%d blogueiros gostam disto: