Encontro de líderes e empreendedores rurais destaca o papel do agro na recuperação da economia nacional

Foto:  Presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Meneguette  | Foto:Naor Coelho/Fatos do Iguaçu

Cerca de 5 mil produtores, empreendedores, presidentes de sindicatos e autoridades estiveram reunidos em Curitiba

Parcela significativa do agronegócio paranaense esteve reunida em Curitiba, na sexta-feira (1º), no Expotrade Pinhais, para o Encontro Estadual de Empreendedores e Líderes Rurais. Mais de 5 mil pessoas, entre produtores, líderes rurais, presidentes de sindicatos e autoridades, participaram do evento promovido anualmente pelo SENAR-PR e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PR). A edição 2017 teve como tema “Produzir e preservar o campo mostra a sua força”.

Além de marcar o encerramento do Programa Empreendedor Rural (PER) e da Olimpíada Rural, nas modalidades matemática e português, o Encontro serviu de palco para ratificar o papel do agronegócio na recuperação da economia nacional, que há anos atravessa uma das suas piores crises. Além da produção de alimentos, o setor tem contribuído diretamente para a criação de empregos, reação do Produto Interno Bruto (PIB) e saldo positivo da balança comercial, já que dezenas de produtos do campo são exportados para centenas de países.
A importância de todos os elos das cadeias produtivas do agronegócio, principalmente da porteira para dentro, esteve em destaque logo nos ambientes do centro de exposição. Na entrada, um corredor de notícias publicadas pela imprensa nos últimos anos reforçava as conquistas e desafios do setor em alimentar uma população crescente.

No discurso de abertura do evento, o presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Meneguette, fez questão de destacar o trabalho dos produtores rurais, mesmo em um ambiente tão adverso, com aumento dos juros do crédito rural, redução do volume de financiamento, falta de garantia dos recursos orçamentários para o seguro rural e obras de infraestrutura.

“O agronegócio tem dado sustentação para que a situação econômica e social [do Brasil] não fosse ainda pior. Os agricultores e pecuaristas são os responsáveis por essa façanha de impedir que o Brasil chegasse além do fundo do poço, gerando produção que tem proporcionado ao país saldos positivos em sua balança comercial todos esses anos.”

O vice-presidente do conselho do Sebrae, Darci Piana, também fez questão de apontar a importância do campo nas finanças nacionais. “A agricultura é um dos alicerces para o desenvolvimento do Paraná e do Brasil. Nos últimos 15 anos, o produtor rural deixou de ser colono para se transformar em empreendedor, empresários agrícolas.”
O presidente da Fetaep, Ademir Mueller, aproveitou sua fala para pedir que os cenários político, econômico e social conturbados não tenham reflexos nas estratégicas de investimento e planejamento, tão importante para o agronegócio nacional. “Diante da crise, precisamos, cada vez mais, que os produtores busquem qualificação e planejamento para melhorar sua atuação no campo, gerando riquezas para a agricultura, para o país e para o mundo.”

Na sequência, o governador Beto Richa deu o mesmo tom, ressaltando a contribuição do campo, muitas vezes desconhecida pela população urbana. “Historicamente, o agronegócio está sendo penalizado. Mas é importante estimular o setor, pois é a agropecuária que forma a economia estadual, salva a balança comercial e contribui para amenizar os efeitos nocivos da crise.”
Após os discursos das autoridades, o Encontro Estadual de Empreendedores e Líderes Rurais seguiu com um debate sobre os cenários econômico e político brasileiro com comentarista da Rádio BandNews FM Ricardo Boechat, o editor-chefe da Band em Brasília, Rodrigo Orengo, e o âncora do Band Cidade em Curitiba, José Wille. O trio abordou diversos temas da política nacional, inclusive as eleições para presidente no próximo ano e o andamento das investigações da Operação Lava Jato.

PER
O evento também marca o encerramento do Programa Empreendedor Rural (PER), realizado pelo SENAR-PR em parceria com Sebrae-PR e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep). Os participantes do PER são estimulados a apresentar projetos elaborado a partir dos conhecimentos adquiridos durante a capacitação, dividida em 17 módulos e 160 horas de duração. Esse ano, 102 trabalhos foram analisados pela banca avaliadora.
Desde a criação, em 2003, o PER formou cerca de 29 mil pessoas. Neste ano, foram 1,1 mil participantes, divididos em 59 turmas, espalhadas por todas as regiões do estado.

Confira as fotos do evento | Fotos: Naor Coelho/Fatos do Iguaçu


Receba nossas atualizações

Inscreva-se e logo estará recebendo nossas atualizações

O seu email está 100% seguro. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 3 =

%d blogueiros gostam disto: