ELEIÇÕES 2016: Conheça o perfil e propostas dos vice-prefeitos

FATOS DO IGUAÇU entrevista os candidatos a vice, abrindo espaço para eles colocarem como irão contribuir na administração do município.

Buscando levar o máximo de informação sobre os candidatos, a população FATOS DO IGUAÇU ouviu os candidatos a vice-prefeitos, que falaram dos motivos que os levaram a aceitar o convite a vice, como pretendem contribuir na administração caso sejam eleitos. Conheça o perfil de cada um deles

BERALDO

beraldo-pmdb
Beraldo Nunes Amaral (Foto: Naor Coelho/Fatos do Iguaçu)

Beraldo Nunes Amaral, do PMDB, é vice de Odir Antonio Gotardo, da Coligação Unidos Pela Renovação (PRB/PT/PMDB/PCdoB). Tem 54 anos, é casado, tem o superior completo em Enfermagem, é funcionário público estadual, sua ocupação atual é como enfermeiro e é natural da cidade de Pinhão.

Beraldo falou porque decidiu sair candidato a vice, explicando que quando se participa de qualquer agremiação deve-se fazer por completo. “E na agremiação política não é diferente. A princípio não tinha pretensão de cargo eletivo, mas meu nome surgiu por força dos companheiros de partido e ai não podia me furtar ao chamado do partido e senti que diante de toda a caminhada no PMDB e com o trabalho realizado ao longo do tempo como servidor público e na comunidade e considerando o conhecimento e a tranquilidade de assessorar as pessoas que sempre tivemos, nos sentimos maduros para nos colocarmos nessa caminhada”.

Confessou estar surpreso com a receptividade da população pinhãoense. “Não esperava que o resultado seria tão positivo, vemos isso no olhar das pessoas”.

Para o candidato, a decisão de coligar com o PT que o PMDB tomou foi muito boa e tornou tudo bem tranquilo. “Eu e o Odir compartilhamos muitas ideias e temos muitas afinidades, a maneira de pensar, de agir, a ânsia pela construção do novo é muito forte em nós dois. Eu levo a mensagem de otimismo e a proposta que é possível mudar. O que vejo no Odir é a mesma ânsia que eu tenho de fazer pelas pessoas e não ficar refém de financiador de campanha e nem de nada, mas ir para a luta e não ficar naquela coisa politiqueira.

Ele fala de construir algo novo e palpável. “Vamos ganhar, mas queremos que as pessoas ganhem junto com a gente. Além da questão partidária, que foi uma luta bem interessante nas convenções, sabíamos que esta união daria certo e está dando certo”.

Questionado sobre sua participação na administração, caso sejam eleitos, Beraldo afirmou que já é uma coisa certa, devido a sua experiência na área de saúde, que irá atuar na Secretaria de Saúde de Pinhão. “Além de atuar na saúde, estarei antenado com as outras secretarias, porque quando tiver que assumir não estarei por fora do que está acontecendo. E, até porque, para ter sucesso temos que dar certo nas demais secretarias. Elas precisam interagir e se comunicar. Isso só será possível porque estamos construindo a nossa campanha juntos. Não me vejo como vice-prefeito somente observando, é preciso contribuir”.

O candidato a vice destacou a família na proposta de governo, que o que lhe encoraja para enfrentar qualquer batalha é a sua família. “O apoio da esposa, porque o grande homem é aquele que conta com sua parceira do lado, além do apoio dos filhos, dos irmãos, enfim, de toda a família, ela nos ampara, nos dá força e nos direciona. E associada a essa família, tem a grande família do município, que são as pessoas que contribuem e que vem dar sua contribuição, sua opinião, e estaremos abertos a isso”.

Beraldo fala da maneira de governar. “Não pretendemos governar sozinhos. E com esse sentimento de família, podemos agrupar e oportunizar todos, fazendo um trabalho voltado para a família pinhãoense”.

A pergunta: porque as pessoas devem escolher vocês no dia 2 de outubro?, Beraldo responde que a proposta deles é pensando no novo, no futuro. “O cenário que se apresenta hoje é o do agora e o ontem e a nossa proposta é do amanhã. Estamos fazendo este exercício de reflexão: vamos analisar o que tivemos no passado, o que temos agora e o que se apresenta para o futuro. Pegar tudo do passado e de hoje e tomar como aprendizado para poder construir um futuro de verdade. Não pensamos que vamos resolver 100% dos problemas, porque seria utópico, no entanto, considerar tudo que foi feito de bom no passado e agora, analisar os erros, e construir algo aliado com as nossas propostas de inovação. Para isso é fundamental a participação das pessoas e dos servidores públicos, que trazem toda a experiência. Porque vamos respeitar as pessoas e mais, apostar nelas e em seus potenciais”.

OSMAEL

Osmael Caldas dos Santos (Foto:Naor Coelho/Fatos do Iguaçu)
Osmael Caldas dos Santos (Foto:Naor Coelho/Fatos do Iguaçu)

Osmael Caldas dos Santos, do PEN, é vice do candidato Francisco Silva Lima, o professor Chiquinho. Tem 42 anos, é solteiro, tem o ensino médio completo, sua ocupação atual é como agricultor e é natural da cidade de Pinhão.

O candidato afirmou que o que o levou a escolher a carreira política foi ver a insatisfação pelos trabalhos prestados pelo poder público. “Sempre as mesmas reclamações do povo, da área de saúde até estradas. E se ficarmos só reclamando, ficaremos assim a vida inteira, então tem que entrar firme para concorrer e trabalhar de mangas arregaçadas. E sempre são os mesmos candidatos, entra um e sai outro”.

Disse que aceitou ser vice do professor Chiquinho porque já o conhece há muito tempo e compartilham das mesmas ideias e planos. “Lutar pela saúde, educação, cultura, esporte, lazer e agricultura, que é o nosso ramo. Além da insatisfação dos problemas do dia a dia. Tem que dar a cara para bater para começar a mudar”.

Sobre como pretende auxiliar a administração do professor Chiquinho, caso eleito, respondeu que pretende trabalhar junto com o prefeito. “Não será um prefeito isolado. A cada dia estamos aprendendo mais, conversando com a população na rua. Vamos compartilhar nossas ideias e trabalhar junto com o povo, consultando a população através das entidades organizadas como associações, comércio. Nossos projetos serão de acordo com a vontade do povo, porque quem sabe é ele. Não adianta impor um projeto para ser um chamado elefante branco, desperdiçando dinheiro”.

Osmael diz que as pessoas devem votar neles porque querem trabalhar junto com o povo. “Será um sistema diferenciado, porque até agora só vemos projetos impostos pelo prefeito, por vereadores e até deputados. O nosso interesse é primeiro consultar a população, fazer um estudo e uma análise para ver se é viável ou o melhor para aquele momento”.

Para finalizar, o candidato destacou que querem trabalhar pesado, juntando educação, esporte, cultura e lazer com o objetivo de ocupar o tempo das crianças. “Visamos só coisas boas para no futuro das nossas crianças para termos cidadãos mais preparados, seguindo o caminho do bem. Estamos pensando em construir um novo asilo, porque hoje muitos não são aceitos no asilo por não terem uma aposentadoria e por contraírem empréstimos. Será um espaço com um formato diferente, tipo condomínio, com casas separadas para aqueles que tenham condições, para que as pessoas sejam mais independentes. Contarão com assistente social e tudo fiscalizado dentro das normas e leis, com um centro para aqueles que precisam de cuidados especiais”.

OSVALDO

Osvaldo Lupepsa, o Deco (Foto: Naor Coelho/Fatos do Iguaçu)
Osvaldo Lupepsa, o Deco (Foto: Naor Coelho/Fatos do Iguaçu)

Osvaldo Lupepsa, o Deco, é vice de Dirceu de Oliveira, da Coligação Avança Mais Pinhão (PDT/PTB/PSL/PTN/PV/PSB/SD/PSD/PPS/DEM). Tem 64 anos, é casado, tem o ensino fundamental completo, foi prefeito por dois mandatos, é agropecuarista, atualmente é vereador e presidente do legislativo e é natural da cidade de Pitanga e pinhãoense a mais de 35 anos.

Ele contou que resolveu e aceitou o cargo de vice devido à sua experiência na política. “Como eu tenho 20 anos de caminhada, foram tantas eleições, então cogitaram o meu nome. Me coloquei à disposição e vendo que podia ajudar o grupo, a gente resolveu entrar na batalha”.

Deco contou como pretende auxiliar a administração do Dirceu de Oliveira. “O nosso compromisso é atuar junto, principalmente na área rural, das estradas, onde vemos defasagens. O nosso município tem uma extensão muito grande de estradas no interior, lugares dobrados. Pela experiência que eu tive como prefeito nos oito anos, conseguimos fazer um bom trabalho, tanto que temos feito reuniões e conversado com as comunidades passamos uma segurança para as pessoas de poder contribuir. E o meu compromisso com o prefeito e com o nosso grupo é de assumir, entre outros trabalhos, principalmente o do interior, das estradas”.

Deco afirmou que as pessoas devem votar neles devido a tantas obras retomadas e que possuem condições de dar continuidade. “Apesar da grande crise do país e as receitas terem caído muito, Dirceu se aliou com o governo do Estado através de vários deputados aqui da região e conseguiu retomar algumas obras importantes, como por exemplo, a rede de esgoto, que nos últimos 10, 12 anos não tinha saído e não tinha nem convênio com a Sanepar, foi construído creches. O nosso município está em dia com o pagamento do funcionalismo, dos fornecedores, então fica mais fácil. Com o nosso apoio vamos melhorar alguns setores. O nosso grupo e o nosso prefeito está mais preparado para seguir avançando”.

Deco finalizou destacando que a meta é dar continuação às obras e projetos e que novas obras surgirão. “Novas obras serão anunciadas, principalmente no interior, como pontes recuperadas, cascalhamentos. Pretendo ajudar os produtores de leite, de horta, alavancar alguns projetos e programas no setor. Temos que dar sustentação na melhoria das estradas, dos projetos para os agricultores, visando a qualidade de vida das pessoas. Além das obras da cidade nas áreas sociais, na política pública, dar atendimento às pessoas que necessitam do poder público para poder desenvolver o nosso município”.

SOELI

Soeli Sampietro Prestes (Foto: Naor Coelho/Fatos do Iguaçu)
Soeli Sampietro Prestes (Foto: Naor Coelho/Fatos do Iguaçu)

Soeli Sampietro Prestes, do PROS, é vice do José Francisco Rocha Loures, o Juca, pela Coligação Unidos Para o Bem de Pinhão (PROS/PRP/PR/PPL/PSC/PP). Tem 59 anos, é casada, tem o ensino médio completo, foi secretária de assistência social, sua ocupação atual é como agricultora e é natural da cidade de Pinhão.

Ela explicou os motivos de sair a vice. “Eu sou mãe, avó e esposa do ex-prefeito José Vitorino. Fui secretária de Assistência Social. Fui convidada a ser vice-prefeita e aceitei por ter trabalhado na assistência social, onde tive a oportunidade de conhecer de perto os problemas sociais da população pinhãoense”.

A pergunta: por que escolheu ser vice do Juca? Soeli respondeu que é o candidato a prefeito que está preparado para administrar o nosso município.

Sobre como pretende auxiliar na administração, caso Juca seja eleito, diz que acredita “na possibilidade de estar trabalhando, tanto na cidade, como no interior do nosso município para desenvolvermos políticas públicas para o bem do nosso povo”. Ela completou colocando que com sua experiencia poderá ajudar na administração, ”Como tenho experiência nas questões sociais do município, poderei contribuir com o Juca na sua administração”.

Soeli frisa que as pessoas devem votar nela e em Juca porque possuem um plano de governo com propostas conscientes “Nossas propostas podem ser realizadas. Juca é um candidato a prefeito que conhece bem a realidade do município e que juntos podemos fazer um Pinhão melhor”.

Para finalizar, a vice destaca estar satisfeita porque ela representa a força da mulher pinhãoense. “Fiquei feliz por saber que na formação da nossa chapa procuramos pensar no equilíbrio das representações com espaço especial para as mulheres pinhãoenses. Acredito sempre na importância da mulher na política. Conto com vocês para que juntos possamos fazer um Pinhão melhor”.

Receba nossas atualizações

Inscreva-se e logo estará recebendo nossas atualizações

O seu email está 100% seguro. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 2 =

%d blogueiros gostam disto: