ELEIÇÕES 2016: Com 739, Luiz Hamilton foi o mais votado

Na entrevista, o petista conta os motivos que o ajudaram a conseguir tantos votos

Com um total de 739 votos recebidos, Luiz Hamilton Kitcky (PT), da coligação Unidos Pela Renovação, foi o vereador mais votado nas eleições do dia 2 de outubro. Ele conquistou uma das 13 cadeiras na Câmara de Vereadores de Pinhão. O candidato que concorria à reeleição ficou, proporcionalmente, com 3,90% dos votos válidos.

Em segundo lugar ficou a jovem Letícia Martins, com 649 votos. E, em terceiro, Rodrigo Dellê Lima com 638 votos.

ENTREVISTA

Luiz Hamilton concedeu entrevista ao FATOS DO IGUAÇU e explicou o porquê dos números. Segundo ele, o primeiro lugar é um resultado de atitudes do passado. “O que aconteceu comigo foi uma consequência de coisas lá atrás. Na verdade, eu fui eleito em 2012 e empossado em 2013 e chegamos lá cheio de boas intenções e feliz da vida. Mas, em seguida, tive que prestar serviços comunitários e tudo mudou”, recorda.

Luiz Hamilton pode voltar para as suas atividades legislativas só em agosto de 2016. Seu afastamento foi comunicado à Casa de Leis dia 14 de junho de 2013, devido o vereador ter sido julgado e condenado pelo período de 12 meses a prestar cerca de 300 horas com serviços comunitários como pena imposta por crime ambiental e, como consequência, perdeu seu direito político, que levou ao seu afastamento da função política que exercia. Porém, o período de afastamento se estendeu.

Como foi reeleito agora, Luiz Hamilton acha que é uma resposta do povo nas urnas pela injustiça que ocorreu. “Muitas pessoas, como eu, entenderam que a multa ambiental que recebi lá atrás não tinha nada a ver com a minha vida pública, na minha caminhada como vereador”.

Ele conta que apesar do acontecido, continuou andando de cabeça erguida e sempre sendo amigo dos amigos e seguindo os objetivos propostos como vereador. Também acha que outro ponto que contribuiu para ser o vereador mais votado foi que, desta vez, apenas ele saiu de candidato na família. “Como somos de uma família grande, da outra vez ela ficou dividida e agora não, só tinha eu como candidato. Não saiu o compadre João Pedro. O Albari, o Cassiano e ainda me apoiaram”.

Além do espaço na família ele também atribui sua vitória ao bairro onde mora e aos bairros vizinhos, como também sua atuação como pessoa pública. “Um espaço eleitoral forte e sempre me propus a ser atuante e ouvir as pessoas, caminhando lado a lado. Então, foi uma soma de fatores, porque é difícil somar mais de 700 votos. Apesar disso, sou igual a todo mundo, mas fiquei muito feliz, é gratificante”.

Uma das perguntas foi se ele acha que sendo o mais votado aumenta sua responsabilidade. Mas, segundo ele, em partes. “De certa forma aumenta, mas de outra não, porque as mesmas pretensões que tínhamos continuam. Como ouvir as pessoas, encaminhar as coisas através das associações de moradores, estar no dia a dia da caminhada visitando os distritos e as pessoas”.

Avalia que a próxima legislatura será mais proveitosa porque estará junto com o companheiro de partido que foi eleito como prefeito, Odir Gotardo. “Uma gratificação maior. Como nos conhecemos há muito tempo e temos os mesmos anseios, entendo que vamos encaminhar as coisas juntos. Como temos que sair pelo bem comum do povo, acredito que vamos nos doar por esses encaminhamentos para fazer as coisas acontecerem e não vamos baixar a guarda em momento nenhum”.

Cada vereador atua mais fortemente em uma área específica, como esporte, educação, por exemplo, mas Luiz Hamilton afirma que sua atuação será em todas as áreas. “Quero lutar no meio rural, como no quadro urbano. Visitando os bairros e vendo os encaminhamentos com as associações de moradores. Quero meio que abranger como um todo. E como eu dizia na minha campanha eleitoral: ‘precisamos de estrada boa’, porque a educação funciona direito com o transporte dos alunos que não vão perder aula, além do escoamento da produção e o deslocamento das pessoas do interior”.

O legislador destaca que o segundo ponto que precisa de empenho no município é a área de saúde. “Teremos que dar muita atenção à saúde. E a agricultura precisa ir mais ao encontro do povo do meio rural. Além dos encaminhamentos através da Indústria e Comércio para desenvolver o comércio e gerar empregos no nosso município”.

POSIÇÕES

Com Luiz Hamilton, mais dois se elegeram pela coligação Unidos Pela Renovação, e com a vitória para prefeito do petista Odir Gotardo, os que eram da oposição, agora passam para a situação, assim dizendo. Pode-se observar que os que apoiaram o Juca e o Dirceu agora poderão ser da oposição. Acha que fica difícil para os vereadores do PT ou terá um trânsito bom e será fácil de conversar? “Acho que terá um trânsito bom. Acredito nisso porque o intuito de cada um é fazer o melhor através dos conselhos, do Comder, enfim, através de várias instituições que temos. Acho que um vereador não tem como não se posicionar pelo bem comum do povo. Acho que nós, eleitos, teremos que entrar em um consenso e fazer com que o Pinhão se encaminhe, para isso temos que ter bom senso, humildade e tranquilidade.”

Sobre a presidência da Câmara, Luiz Hamilton afirma que no momento não tem pretensões de ocupar o lugar, mas, admite que se for indicado pode lutar pela vaga. “Posso dizer que de momento seria um sonho. Vamos ver como as coisas se encaminham e se os companheiros acham que o meu nome pode ser indicado, mas não é essa a minha pretensão no momento, um sonho para mais adiante”.

Sobre uma possível vaga em uma secretaria, o vereador eleito diz não ter interesse, caso ela exista. “Para mim de momento não. Diria que nenhum dos meus colegas do PT eleitos tem essa intenção de se encaminhar para fora do legislativo. O eleitor aposta na gente como vereador, como fiscalizador, e acho que seria uma frustração para o eleitor”.

Para encerrar, Luiz Hamilton fez questão de agradecer aos votos recebidos. “Quero agradecer todos os companheiros e companheiras que caminharam com a gente e nos defenderam. Foi muito gratificante porque a cada dia recebia mais e mais manifestações de apoio em todos os cantos por onde passava. Quero agradecer as pessoas que votaram em mim e acreditaram no meu potencial como legislador. Quero caminhar com muita responsabilidade, humildade, dignidade, coerência, firmeza, para poder corresponder esta confiança do fiel eleitor. Mesmo os que não foram eleitores irei ouvir no dia a dia. É fato que vou me doar na vida pública e vestir a camisa mesmo, porque temos a remuneração para fazer o nosso trabalho”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 5 =

%d blogueiros gostam disto: