Chega de violência

Os noticiários tanto televisivos quanto impressos estão manchados de sangue. Ultimamente é difícil você ler ou ver uma notícia branda. Nosso país vive um caos na segurança pública, os números de assassinatos tornaram-se alarmantes em nosso país. Segundo o site “O Globo”, o Brasil está batendo o recorde de homicídios, isso sem falar dos assaltos e da corrupção.  Nossa região e nosso município não ficam atrás; quase que toda semana o Jornal Fatos vem com uma ou mais manchetes sobre violência, assaltos e outros. São vários problemas que levam a esses números alarmantes. O sistema prisional está de certa forma fracassado, não recupera ninguém, antes torna-se uma escola para que o bandido saia dali mestre na bandidagem. Além do mais, vemos que a lei tem afrouxado para os bandidos, corruptos e outros, e tem sido mais rígida e dura com os policiais e pessoas de bem. Os direitos humanos são extremamente importantes, mas devem ser equilibrados quanto a sua aplicabilidade, pois muitas vezes me parece mais como “direito dos manos”, termo este, usado por certo político que defende com unhas e dentes o trabalho policial. Eu defendo que o bandido tem que ser tratado como bandido, no entanto visando uma recuperação, ele precisa pagar por sua estadia na cadeia, deve trabalhar para pagar seu alimento, deve trabalhar em prol da cidade, e sabemos que  serviços não faltam. As melhorias nas cadeias deveriam vir do trabalho dos detentos e não da população de bem. Outra coisa, o criminoso de fato precisa ir para a cadeia, a lei precisa ser mais rígida com estes, para que os mesmos não fiquem recorrendo, de instância em instância. A lei precisa trazer mais segurança ao policial, o mesmo precisa se sentir seguro para fazer uso de tudo o que dispõe, para proteger o cidadão de bem e cumprir a lei. Hoje me parece que o bandido pode usar arma de fogo e o policial um “estilingue”. Defendo ainda que esses políticos corruptos não podem ter foro privilegiado e sim devem ser presos, porque são criminosos também. Muito do caos da violência é porque verbas são desviadas e não chegam onde deveriam chegar. Com mais investimentos na educação, na segurança pública, certamente os números da violência diminuirão. Mas não é só isso, creio que as pessoas precisam voltar-se  para Deus, que traz paz aos corações e transforma pessoas más em pessoas de bem. Que a nossa boca e nossas atitudes transmitam paz e justiça e não abrigue violência e maldade. Que tenhamos atitudes em prol do que é certo, pois a nossa omissão contribui para o aumento da violência. Que Deus derrame graça sobre nosso país e nossa cidade, “paz sobre o Brasil, paz sobre o Paraná e paz sobre o Pinhão”.

Rev Sandro Carvalho Rodrigues

fone: 99813992//sandropistos@yahoo.com.br

 

Receba nossas atualizações

Inscreva-se e logo estará recebendo nossas atualizações

O seu email está 100% seguro. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + dez =

%d blogueiros gostam disto: