Capa e Editorial da Edição nº: 854

Os Vilões

Segundo os sociólogos, antropólogos, filósofos, o mundo é patriarcal, ou seja, é conduzido, mandado pelos homens. Talvez por serem os que dominam, são sempre olhados com desconfiança. As mulheres são sempre endeusadas, suas qualidades são cantadas em verso e prosa, o dia da mãe é a segunda melhor data para o comércio, o dia dos pais, pelo que se sabe, nem chega ao terceiro lugar.

Os homens recebem sempre muitas acusações que são práticos e escondem suas emoções, que não são afetivos. Mas foram séculos ensinando-os a serem duros, fortes, os que têm a obrigação de enfrentar tudo, que não se abala. Mas, se for um pouco mais atencioso e amoroso, as pessoas já o olham meio desconfiado. Se são gentis, estão querendo alguma coisa, ou será que são homens mesmos? Se olham, reparam, cantam uma mulher, são safados, se não, tem algo errado.

Se é decidido, se resolve as questões é mandão, se escuta a mãe, tem mamãezinha, se escuta a sua esposa, é pau mandado.   Se cai em tentação, é um mulherengo, se resiste, é um marica. Se chora é um fraco, se não chora é um insensível. As mulheres foram para o mundo do trabalho, mas é do homem que se cobra o sustento da família. Quando ele vira pai, a mãe que carregou nove meses a criança, toma posse, leva tempo para deixar o pai assumir o filho.

Elas dizem que eles são distraídos, para não dizerem irresponsáveis, e vão deixar as crianças se machucarem. Mas, depois, cobram que eles não ficam muito junto dos filhos.  O engraçado é que filhos e filhas amam estar, ficar com os pais, pois, realmente eles são mais divertidos, menos tensos. Para um homem, é lindo ver o filho ou filha subir na árvore, vencer seus pequenos desafios, ele tem sim medo que ele se machuque, e por isso fica ali atento, pronto para ser o porto seguro se algo der errado, mas sabe que o prazer de vencer os desafios é demais de bom.

Sim, os homens são movidos a prazer. Eles encontram prazer na disputa da bola, no gole e bate papo com os amigos, no trabalho, não apenas no sexo, claro, esse é essencial para eles. Quando se fala em homens, ou se pergunta sobre quem eles são, elas respondem logo, são os que abandonam os filhos, são os que só pensam neles, são os que saem para encontrar os amigos e nem lembram que é preciso levar leite para casa.

Mas peraí, quantos e quantos homens sacrificam seus sonhos para garantir o futuro dos filhos. Por sinal a gente vê muita mulher brigando pela pensão do filho, que é obvio, os homens têm que pagar, mas não se vê na mesma proporção as mulheres indo aos juízes pedir, exigir que os homens tenham contatos com seus filhos, por sinal, muitas querem só a grana. Sim, eles são folgados, mas muitos gastam a juventude trabalhando até tarde sem se queixar para garantir o pão, o conforto da família.

Eles são cobrados e muito pouco elogiados ou mesmo ajudados a serem diferentes. Na verdade, os homens têm defeitos e muitos, mas quem não tem? Eles têm buscado se reinventar e se transformar para acompanhar essa nova mulher e novos tempos, e tem feito isso muito sozinhos, tem se virado nos trinta e já tem muito homem novo por ai, mas o que se tem notado é que  a sociedade que quer esse novo homem, inclusive as mulheres, não  tem conseguido enxergar e lidar  com esse novo homem.

Receba nossas atualizações

Inscreva-se e logo estará recebendo nossas atualizações

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

O seu email está 100% seguro. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − sete =

%d blogueiros gostam disto: