Capa e Editorial da Edição nº: 844

O valor está no conhecimento

Trabalho é uma palavra de línguas latinas, tem sua origem no vocábulo latino “tripaliu” que era, nada mais, nada menos que um instrumento de tortura, talvez venha daí aí a aversão que algumas pessoas têm a trabalhar. Além disso, como o trabalho sempre esteve muito ligado aos escravos, até hoje muitas pessoas pensam no trabalho como algo penoso.

Quando na verdade é o trabalho que leva o homem a ascender da primitividade para a era tecnológica. Ficar à toa, de papo pro ar, é muito bom. Mas é melhor ainda quando é um tempo que se tira, que se dá uma parada nos afazeres, no trabalho. Porque uma vida inteira de fazer nada é mais que vazia, é uma vida desperdiçada. Claro, o trabalho tem seus problemas e a relação trabalho, produção, empregado, empregador é conflituosa e numa sociedade capitalista, muitas vezes é de exploração.

É preciso reconhecer que a relação empregado/empregador tem ainda um longo caminho a percorrer até se tornar mais justa. Mas é preciso reconhecer que já foram dados passos largos e as condições de trabalho em todos os setores melhoraram muito. Mas o trabalho é toda ação que se realiza e se produz algo, seja concreto ou abstrato, como as artes. Trabalho é trabalho, seja ele braçal ou intelectual, de simples execução ou de complexidade e todos têm um valor inestimável.

Para o bem viver e funcionar de uma sociedade é essencial haver médicos, tanto quanto garis, ambos cuidam da saúde da população. Na relação do homem com o trabalho ele vai se tornando melhor, pois, mais que dignificar o homem, ele vai transformando-o, levando-o a vencer a si mesmo. Claro que a relação trabalho capital, é complicada e em nome do capital, muito já se explorou os trabalhadores. Com certeza é o trabalhador no seu fazer diário e cotidiano que leva a sociedade ao desenvolvimento, portanto, com certeza tem que se comemorar e parabenizar a todos que se dedicam a um oficio, a uma função, a uma profissão, e todo o trabalho sempre terá algo que não é bom e algo que encanta, que é único, que faz valer a pena estar ali trabalhando, porque se não for assim, é melhor procurar outro que fazer.

E nesse dia 1º de maio, vamos refletir, torcer, orar para que a humanidade compreenda que bem mais que o bem material, vale o saber, o ter o conhecimento sobre algo, pois assim, mais que valorizar o prédio, a casa bonita, vamos valorizar o trabalho, o conhecimento de todos os profissionais que o realizaram quer seja o ajudante de pedreiro ao engenheiro e ou arquiteto. Pois, quando estivermos valorizando mais o ser e sua ação, estaremos aí sim construindo um mundo bem mais fraterno e justo.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 10 =

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: