Capa e Editorial da Edição nº: 825

                                                                                            Semana Cheia

Pinhão recebeu a visita do chefe da Casa Civil e veio com os bornais cheios, distribuindo investimentos, é preciso que se diga que muitos desses investimentos já foram anunciados, assinados e fotografados várias vezes, mas eles vêm devagar e aos poucos aparecendo, e alguns, por sinal, já tem provocado briga pela paternidade. E a visita fez com que muitos vestissem a fantasia de bom moço, trocassem gentilezas que houve momentos que até pareciam todos bons amigos de verdade. O encontro fez sair da toca alguns que andam sumidos, e outros marcando presença, sem se preocupar se essa presença fica assim, um tanto quanto bem forçada. E a tietagem foi grande, o brasileiro é expansivo e afável, amam foto, assim, a disputa pela pose ao lado da estrela maior foi grande, até quem já está bem grandinho e já com um bom percurso na vida e na caminhada pública estava disputando o flash.

Bem, mas a vida vai além dos espetáculos políticos, (graças a Deus). Foi bonito ver o espetáculo que os meninos do sub12 do futsal proporcionaram na disputa da final do campeonato paranaense. Confesso que de técnica de futebol o nosso conhecimento é pouco, mas esse pouco garantiu perceber que os meninos jogam e jogam bem. Mas o que se viu em quadra foi muita coragem e determinação dos pequenos atletas e que pisaram na quadra com passo, ou melhor, com chute e determinação de gente grande. Essa taça tem muito mais que boas jogadas, tem trabalho duro e social e de muita gente, e é a prova que quando se quer e há dedicação, a semente vira fruto e fruto saboroso.

A semana iniciou lembrando que quem é brasileiro é uma mistura de raça e cor e de mamando a caducando, como diz o povo, todos essa semana pararam para refletir sobre a contribuição social, cultural, artística, científica, política do negro no desenvolvimento do país. Mas, mais que isso, espera-se que todos os trabalhos, atividades e reflexões sobre a questão dos afro descendentes tenha servido para mostrar que preconceito, seja do tipo que for, é cruel, desumano e empobrece as relações humanas. Que respeitar as diferenças é saber apreciar a riqueza da natureza e da vida.

A semana foi cheia e a edição está repleta de assuntos diversos, que vão da política à educação e como hoje é sexta, é bom parar e refletir sobre todos os ensinamentos da semana. Pois cada dia vivido é uma nova aprendizagem, nessa aprendeu-se que quem planta colhe, que não há idade para aprender e refletir, que os lobos sempre voltam e quase sempre em pele de cordeiros…

Receba nossas atualizações

Inscreva-se e logo estará recebendo nossas atualizações

O seu email está 100% seguro. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × dois =

%d blogueiros gostam disto: