Capa e Editorial da Edição nº: 813

                                                                            Bola em Campo

A edição 813 vem com muitas reportagens esportivas do Jarcans, que está na sua 25ª edição, ao Piá Bom de Bola, passando pelos Jogos da Juventude e o Torneio de Integração, realizado por três escolas municipais. Que bom, afinal, esporte é saúde, é vida com qualidade, é espaço de formação de cidadania, se bem aproveitado. É esse bem aproveitado que queremos refletir. O que costumamos ouvir durante os campeonatos é: que pena que não tivemos tempo para treinar mais, essa frase é muito triste. É triste porque isso quer dizer que não se tem aproveitado bem esse espaço do esporte para manter as crianças e jovens longe do que não é saudável. Sim, porque segurança pública, que tem sido a bola da vez nas rodas de conversa, passa pelo esporte. Quando se tem espaços onde as crianças possam gastar suas energias, aprender a lidar com as conquistas e fracassos, ser responsável, trabalhar em equipe, a competir com lealdade, o índice de criminalidade com certeza diminui. Não há espaço melhor para que crianças e jovens vivenciem e de forma intensa o ganhar e perder, o compreender que nada acontece só pelo querer, é preciso trabalhar, suar a camisa para conquistar o que se deseja, o respeitar o outro, a honestidade do que no esporte, claro, se for pensando de forma a trabalhar qualidade de vida e formação social dos jovens. Se ele for além do participar das grandes competições para trazer medalhas. Elas são importantes e fazem parte, mas devem ser uma conseqüência de um trabalho. De um trabalho que tenha na sua essência a preocupação com a formação dos atletas, mas muito mais com a do cidadão. Com certeza, se o espaço do esporte for bem aproveitado e direcionado a todos, jovens estarão sendo retirados dos meios nocivos, mais que um espaço para se encontrarem e preencherem o tempo, se estará dando um objetivo, um sonho e ensinando-lhes a confiarem em si, a se olharem e verem que eles podem e podem muito, se se dedicarem, se esforçarem. O Jarcans vai movimentar a cidade, as pessoas vão se encontrar nos campos e ginásios. As diversas cores dos times vão colorir a cidade, a alegria dos jogos e dos atletas vai dar um brilho a mais a cidade, mas são só cinco dias e ai tudo passa, termina. É preciso que se aproveite essa empolgação, essa alegria e se reflita como se pode organizar o esporte no município de forma que ele traga muitos primeiros lugares, muitas medalhas de prata e bronze, mas, muito mais, como ele pode cumprir o seu papel de formação de cidadãos e agente de transformação social, pois com certeza esse papel é bem maior do que o brilho e o sabor da conquista do lugar mais alto do podium, pois se o esporte tirar os jovens e crianças das ruas e marginalidade, estará garantindo-lhes um futuro cheio de possibilidades e vitorias na vida, isso vale muito, mas muito mais que qualquer podium.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + 1 =

%d blogueiros gostam disto: