Capa e Editorial da Edição nº: 810

O dia é deles… Com puxão de orelha

Domingo é especial, pois é o dia dos pais! Quem é pai? Pai é quem cria, quem se predispõem a amar e cuidar de uma criança. Ah, tem o pai do de repente, sabe daquela ficada, que leva à formação de um novo ser. Bem, aí é preciso decidir se vai ser pai ou um mero fornecedor inconseqüente de esperma. Domingo é dia do Pai, daquele que resolveu ir além de ser um mero genitor. Que escolheu abraçar a delicia e as dificuldades de criar, amar e orientar um novo ser. Uma das tarefas mais difícil da vida, mas, indiscutível, a mais formidável. Ser pai é participar da vida dos filhos, é ir além de dar um nome ou pagar as contas, é brincar, curtir as pequenas conquistas como dar os primeiros passinhos ou as grandes, como a formatura na faculdade. Ser pai é se preocupar com a formação do filho, é participar da educação e formação de caráter. Ser pai é dialogar muito, mas é, principalmente, ser exemplo do que se ensina. A participação dos pais começa da concepção ao restante da vida do filho. Porque pai que é pai cuida e orienta sempre, independente se o filho tem um ou cinqüenta anos. Mas pra ser um pai legal, participativo, atuante e que vai acompanhar da concepção à vinda dos netos, é preciso primeiro de tudo que esse pai se cuide. Sim, é preciso que o pai vá ao médico regularmente, cuide da sua saúde para evitar que mortes súbitas deixem o filho órfão e desorientado. As estatísticas mostram que o número de homens que morrem de morte súbita é muito maior que de mulheres. Os números mostram que em torno de oitenta por cento dos casos de câncer de próstata seriam curáveis se diagnosticado no inicio. Quer dizer, se os homens fossem ao médico regularmente e superassem o preconceito do exame do toque. Por sinal, pra ser pai na integralidade, é preciso que os homens superem vários preconceitos e amarras antigas – que homem não chora, não é sensível, não pode fazer serviço de casa, que não tem jeito pra trocar fralda. Pai tem papel essencial na vida dos filhos. Pai não é só para dar bronca, para por ordem na casa. Pai é o que orienta, ensina, compartilha e aprende junto com os filhos. Passear no parque, ir à reunião da escola, levar pra festinha junina, ao médico, é com certeza coisa de pai. Puxar a orelha quando faz arte é uma das tarefas do pai, mas é também de abraçar quando chega do trabalho, beijar os filhos sem razão ou porque. Cafuné para eles dormirem, contar e ler historinhas devem fazer parte da rotina dos pais em relação aos seus filhos. Ser pai é estar aberto para receber todos os carinhos que vem dos filhos e dar sem restrição e sem medo de expressar todo seu amor. Enfim, ser pai é viver um mundo cheio de muitas responsabilidades, mas de muitas mais emoções e sentimentos deliciosos e  momentos inesquecíveis que justificam toda uma existência.

 

Receba nossas atualizações

Inscreva-se e logo estará recebendo nossas atualizações

O seu email está 100% seguro. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 5 =

%d blogueiros gostam disto: