Capa e Editorial da Edição nº: 757

Editorial

Não se escolhe apenas um…

A eleição municipal começa a se definir, nessa edição já temos os editais de cinco  partidos definindo data e local para as convenções. Convenções essas que batem o martelo, tornam o pré candidato a prefeito candidato de fato, definem o ou a vice e se forma a chapa de vereadores. E à medida que vão saindo os editais das convenções, já  vai se percebendo quem irá com quem. Na realidade, nas eleições municipais de Pinhão, o quadro é praticamente definido, tem-se a certeza de três candidatos, que os eleitores por sinal já conhecem bem. E a possibilidade de haver uma quarta via. Em Reserva do Iguaçu a eleição será bipolar, ou seja,  apenas dois candidatos. Que os eleitores também já conhecem e bem. Menos de trinta dias e as angústias, dúvidas e tomadas de decisões saem do circulo e cotidiano dos políticos, dos pré candidatos,  já que até dia cinco de agosto todos deverão definir quem serão os candidatos e seus apoiadores e passa para a vida dos eleitores. Isso mesmo, ai começa a dúvida para a tomada de decisão – qual grupo se colocará no comando dos municípios. Porque na realidade não se escolhe só um prefeito e vereadores, escolhe-se um grupo, um jeito de governar, conduzir o município. E os candidatos, seja a  prefeito ou a vereador, tem motivos variados para irem para essa disputa, desde a vaidade do ego de ter no currículo o titulo de ter sido um dia prefeito a interesses ligados ao poder, ao financeiro, até o desejo de fazer a diferença na vida das pessoas. Agora, o eleitor precisa urgentemente ter um único motivo para eleger fulano,  ciclano ou beltrano e seus apoiadores, que é ver o município sendo administrado decentemente, com planejamento, sem corrupção, ou pelo menos com pouca corrupção. É visualizar quem oferece a maior possibilidade de um governo que leve o município ao desenvolvimento social e econômico. Como o processo democrático já está instalado no país há trinta anos, não dá mais pra dizer que o eleitor não sabe o que está fazendo. Depois da democratização já foram mais de quinze eleições entre as municipais, estaduais e federais. Então, caro eleitor, vamos falar abertamente e olho no olho, não há mais desculpas para votar de forma irresponsável, pensando só no seu umbigo. Porque eleitor que vota pensando só no seu umbigo e interesse é tão corrupto quanto o candidato que rouba, mas faz. E não dá também pra vir com a conversa de que a decepção é grande, é tudo farinha do mesmo saco, não adianta escolher, no final fica tudo igual. Bem, os prazos, o tempo para todos, sem exceção, se candidatar e fazer a diferença esteve aberto se o espaço não foi ocupado pelos “bons” não foi porque não o quiseram. Então, a partir de agora é hora de escolher entre os limões que se oferece, o que poderá dar a melhor limonada.

Receba nossas atualizações

Inscreva-se e logo estará recebendo nossas atualizações

O seu email está 100% seguro. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 11 =

%d blogueiros gostam disto: