APAE Nova Esperança comemora 20 anos

A escola reuniu membros das várias diretorias, familiares, autoridades e comunidade para comemorar

Reserva do Iguaçu – Desde 1997, a Associação de Pais e Amigos Excepcionais (APAE) atua prestando serviços às crianças com necessidades especiais no município de Reserva do Iguaçu. Em parceria com a Secretaria de Educação (SEED), a associação deu origem à Escola Especial Nova Esperança, que hoje também oferece educação regular para crianças do ensino fundamental.

Nesta semana, a APAE completa 20 anos de história e ao longo desta jornada, muitas famílias puderam ser beneficiadas, pais, mães, e filhos, que nos braços da APAE encontraram um apoio. Por isso, para não deixar a data tão especial passar em branco, a Escola Especial Nova Esperança organizou uma tarde festiva, relembrando os 20 anos de história.

No saguão principal, estavam reunidos pais, amigos, alunos e pessoas que foram importantes para o início desta jornada que só está começando. “Para nós, sem dúvida nenhuma, é muito gratificante comemorar esses 20 anos, nós devemos muito à APAE porque através dela é que surgiu a nossa Escola Nova Esperança, então, cada criança, cada pai, cada pessoa compõe a escola e constrói essa história também”, enfatiza a diretora da Escola Nova Esperança, Jussara Macedo de Matos.

“Meu filho estuda aqui há 15 anos, hoje ele está com 16 e desde o começo ele sempre foi bem cuidado e atendido. Sou viúva e não sei o que faria sem a ajuda da APAE para cuidar do Emerson”, relata Sueli de Fátima Rodrigues, 41 anos, mãe de Emerson Rodrigues, aluno especial.

Entre os convidados presentes, esteve o presidente da Câmara de vereadores Joarez Senosk,(PTB) , os ex-presidentes da APAE: Rosane Gugelmin, Paulo Dumont, Julio Josué Krapp, Luis Augusto Marques, bem como o secretário de planejamento, João Fernandes Nunes Felix, a secretária de assistência social, Mônica Beatriz Zuse Nunes, a secretária de Educação Rosilda Bueno de Freitas, a secretária de Controle Geral do Município, Deizi Hoffmeister de Campos e representantes da Copel

O presidente da APAE, Werther Fontes da Silva, ressaltou que nem sempre tudo é flores e amores, segundo ele, a associação precisa de verbas para se manter e por isso vive de doações. “Nós temos uma ajuda da SEED, que entra com uma verba para pagar nossos funcionários, mas para todo o resto precisamos de ajuda constantemente. Temos quase 200 alunos atendidos aqui. Portanto, toda a ajuda sempre é e será bem vinda”, argumenta o presidente.

Deizi  veio representando o prefeito Sebastião Campos, que enviou um oficio assumindo novamente o compromisso de prestar todo o suporte e apoio à instituição. “Sem dúvida nenhuma, desde  a primeira gestão do Sebastião, nós estamos apoiando a APAE, e com certeza, tudo o que estiver dentro das nossas possibilidades enquanto órgão gestor da cidade nós faremos pela associação”, declara Deizi.

No sentido de comemorar mais um ano de ajuda, doação e amor ao próximo, Werther, que preside a associação pela 3º vez, comenta que não há alegria maior no mundo do que ver o brilho nos olhos das crianças quando chegam à escola para participar das atividades. “É lindo de ver quando eles chegam pela manhã, como eles ficam mais dispostos e felizes naturalmente. Eles só nos dão amor e alegria, então, o mínimo que podemos fazer é acolhe-lhos e retribuir-lhes todo esse carinho e amor”, diz.

O pároco da matriz de Reserva do Iguaçu, Eliseu, fez um momento de reflexão e ao final anunciou que dez por cento do que for arrecadado nas ofertas da missa do mês de junho ele doará para a APAE.

Outro pai que também comemorou com fervor os 20 anos da instituição foi José Correia, de 64 anos, agricultor.Ele é pai de Eliseu Correia de 36 anos, que também é aluno especial. O pai comenta que deve muito à APAE porque tem sete filhos, e um deles é especial, segundo ele, seria muito mais difícil cuidar da família se não houvesse o apoio da associação. “Minha esposa teve um AVC, e eu com os outros seis filhos, mais o Eliseu, não estava conseguindo dar conta, nisso veio a APAE, que me deu suporte, me acolheu. Os dias que ele não tem aula ou não vem pra cá, ele fica até nervoso, porque faz muito bem para ele e para nós né”, destaca José.

As crianças fizeram apresentações artísticas com as professoras, que se dedicaram a ensaiar os alunos para este dia, depois de muitas emoções, o encontro terminou com um delicioso lanche da tarde para todos os alunos, famílias, e demais convidados.

Confira as fotos do evento: (Fotos:Nara Coelho/|Fatos do Iguaçu)


Receba nossas atualizações

Inscreva-se e logo estará recebendo nossas atualizações

O seu email está 100% seguro. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × três =

%d blogueiros gostam disto: